Os funcionários da Dataprev, empresa pública que presta serviços de processamento de dados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), voltam ao trabalho hoje pela manhã, garantindo o pagamento dos aposentados no próximo dia 5. Ontem, após assembléia nos principais centros de lideranças, ficou decidido pelo fim da greve, deflagrada na terça-feira da semana passada.

Apesar disso, os funcionários continuam em estado de alerta porque temem os efeitos da medida provisória que criou a chamada Super-Receita, unindo a Receita Federal com a Previdenciária. Os servidores estão preocupados com a instabilidade no emprego, embora a Super-Receita tenha sido revogada por liminar. ?Suspendemos a greve, mas vamos continuar conversando para garantir empregos?, diz Eduardo Nascimento (foto), da Organização Local de Trabalho (OLP-PR). As lideranças também estarão atentas à distribuição e aplicação dos R$ 80 milhões que o governo federal repassou à Dataprev para melhorias nos equipamentos usados pelos funcionários. Os aparelhos, segundo Nascimento, estão obsoletos, tornando o processo de registro de dados mais lento.

Melhorias

Os funcionários da Dataprev terão reajuste salarial de 8,7%, mais aumento real de 1,2%. Outra conquista da classe foi a correção do valor do tíquete refeição.