O Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), empreendimento que a Petrobras está erguendo em Itaboraí (RJ), deve custar R$ 36 bilhões, aponta levantamento apresentado nesta segunda-feira pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Júlio Bueno, em evento realizado pelo Lide-Rio. Segundo ele, o montante inclui também aportes da Braskem, sócia da estatal no projeto.

O valor informado pelo governo do Estado é mais do que o dobro do investimento anunciado inicialmente pela Petrobras, de US$ 8,4 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 15,3 bilhões. Desde então, o Comperj passou por algumas reavaliações que elevaram o valor do investimento. A Petrobras, no entanto, não tem se pronunciado sobre esses valores.