A China subscreveu o Padrão Especial de Disseminação de Dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) na quarta-feira, em uma tentativa de melhorar seu sistema de estatísticas e aumentar a transparência, afirmou o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) em comunicado desta quinta-feira.

A economia chinesa cresce no ritmo mais fraco em seis anos. Economistas e investidores mostram mais dúvidas sobre a confiabilidade dos dados econômicos do país. Além disso, a desvalorização do yuan e a volatilidade no mercado de ações geram preocupações sobre a saúde da segunda economia mundial.

O PBoC disse que a adoção dos padrões do FMI para disseminação de dados dará ao governo maior controle sobre a situação macroeconômica, ao produzir uma base mais precisa para a formulação das políticas. Além disso, a decisão está em linha com a necessidade de Pequim de “realizar mais reformas e se abrir ao mundo” e de “permitir a cooperação da China com o mundo”. Fonte: Dow Jones Newswires.