A coordenadora do Procon-PR, Cláudia Francisca Silvano, alertou a população para o consumo consciente nesta terça-feira (15), Dia Internacional do Consumidor. “O consumidor deve refletir sobre o consumo. Mesmo havendo um pequeno planejamento, nem que seja rudimentar, é possível alcançar uma melhoria de vida e evitar endividamentos”, afirmou.

No ano passado, pela primeira vez em mais de dez anos os bancos passaram a ocupar o primeiro lugar nas reclamações, com 6.938 atendimentos, tirando a telefonia fixa da “liderança”. Os problemas mais recorrentes foram cobrança indevida, juros abusivos, parcelamento e renegociação de dívidas e descumprimento da oferta

Em segundo lugar na lista de reclamações aparecem as empresas de telefonia fixa, com 6.734 atendimentos, seguida de telefonia celular, cartões de crédito, financeiras, provedores de internet, lojas, escolas particulares e faculdades, convênios médicos e odontológicos.

Dos 130.656 atendimentos realizados no ano passado pelo Procon-PR, 88% se referem a informações e 11% à abertura de processos. Apenas 1% dos casos não se caracteriza como relação de consumo.

Nesta terça-feira, funcionários do órgão de defesa do consumidor distribuíram material de orientação e forneceram informações à população na Praça Santos Andrade, em Curitiba.