O prefeito de Curitiba Rafael Greca e sua esposa, Margarita Sansone, estão internados com covid-19. O próprio prefeito confirmou o diagnóstico do novo coronavírus nas suas redes sociais na tarde deste domingo (27). Rafael Greca está com 64 anos de idade e Margarita, com 65. Os dois estão internados no Hospital Nossa Senhora das Graças para tratamento de uma pneumonia.

O anúncio acontece no dia em que Curitiba retornou à bandeira amarela.

“Estamos bem, seguíamos em isolamento domiciliar e testamos positivo para covid-19. Tomamos todos os cuidados sob acompanhamento do valoroso Dr. Clóvis Arns e sua equipe. Peço orações e pensamentos positivos”, disse em seu perfil no Facebook.

+ Viu essa? No dia que voltou à bandeira amarela e seu prefeito é diagnosticado com covid-19, Curitiba vê muita gente sem máscara nos parques e praças

Já em campanha pela reeleição, Greca disse que, mesmo internado, seguirá acompanhando tudo pelas suas redes sociais. “Sigo com a minha infinita fé em Deus que tudo ficará bem. Continuaremos aqui em minhas redes sociais a nossa vibrante campanha e pelo bem de Curitiba e dos curitibanos”.

No final da noite deste domingo, o doutor Clóvis Arns e o Hospital Nossa Senhora das Graças emitiram um boletim com o estado de saúde do casal. “O Prefeito Rafael Greca de Macedo e sua esposa, sra. Margarita Sansone, internaram na tarde de hoje no Hospital Nossa Senhora das Graças por pneumonia relacionada à covid-19. Apresentam boa evolução clínica inicial com as medidas terapêuticas instituídas.”

Minha amada Margarita e eu estamos sendo internados hoje, no Hospital Nossa Senhora das Graças, para tratamento de…

Posted by Rafael Greca on Sunday, September 27, 2020

Nesta semana o prefeito Rafael Greca e sua equipe de campanha decidiu por não participar do primeiro debate televisivo destas eleições, que acontece no dia 1° de outubro. Greca afirmou que não se sentia seguro em participar de um evento com tantas pessoas reunidas.

Curitiba em bandeira amarela

Na sexta-feira, a Secretaria da Saúde de Curitiba, por intermédio da secretária Marcia Huçulak e da infectologista Marion Burger, confirmou que a cidade voltaria para a bandeira amarela a partir deste domingo, relaxando algumas medidas mais restritivas de funcionamento de atividades não essenciais. Foram três semanas em bandeira laranja, o que contribuiu, segundo a secretaria, para que os números de casos e mortes na cidade se mantivessem estáveis, com ligeira queda.