Estátua recém-concluída

Pioneira da engenharia no Brasil vai ganhar homenagem permanente em Curitiba

Foto: Cido Marques / SMCS.

“Estuda menina, estuda muito!” é a frase que ecoa na memória de Lizete Marques quando pensa em sua tia Enedina Alves, a primeira mulher a se formar em Engenharia Civil na região Sul do país e a primeira engenheira negra do Brasil. Na manhã desta sexta (08), Lizete e seu neto Daniel Marques Filho visitaram o Memorial Paranista, no Ateliê de Escultura, para ver a estátua recém-concluída de Enedina, que será entregue à cidade em janeiro de 2024.

A escultura, uma parceria entre a Prefeitura de Curitiba e o Centro Universitário Internacional Uninter, será instalada na Rua XV de Novembro, próximo ao Edifício Garcez, sede da instituição de ensino.

LEIA TAMBÉM:

>> Vereadores de Curitiba vão dar maior honraria municipal a deputado cassado

>> Antes alvo, Renato Freitas vira “flecha” e pede cassação de Ademar Traiano

Enedina foi uma figura transformadora para a família. Após a Tia Dininha, apelido carinhoso dado à engenheira pela família, o estudo tornou-se indispensável para todos e nenhum ficou sem estudar desde então.

Lizete trilhou o mesmo caminho, formando-se em Educação Física e seguindo carreira como professora, tudo inspirado na tia engenheira. “Me emocionei muito. Esperamos reconhecimento, mas nunca imaginei que seria assim. Agora, ela será lembrada nas salas de aula, e isso é o que precisa ser destacado. Talvez agora as pessoas também possam ter ela como exemplo.”

A intenção é que a estátua sirva de inspiração para outros curitibanos, assim como foi para Lizete. Ana Cristina de Castro, presidente da Fundação Cultural de Curitiba, expressou sua emoção com o encontro. “É uma alegria para Curitiba receber uma obra tão importante, resgatando a história e a memória, que ficará no movimentado corredor da Rua XV para que todos os cidadãos conheçam Enedina.”

“É uma honra prestar essa homenagem, um símbolo de superação, determinação e persistência, transformando sua vida pela educação numa época em que era quase impossível imaginar uma mulher negra vencer preconceitos e se tornar a primeira engenheira civil do Brasil”, afirmou Marco Eleutério, diretor Executivo da Uniter.

Escultura

A escultura, uma peça sentada em um banco de praça, tem 1,65 metro de altura, a estatura da homenageada, e pesa 95 quilos. Sob a coordenação do escultor Rafael Sartori, foram quatro meses de trabalho para criar a estátua, envolvendo muitas mãos.

O processo de produção da escultura passou por várias fases, iniciando pela pesquisa. Sartori utilizou fotos da formatura de Enedina para criar o molde. “Não conhecia Enedina, e acho que o mais incrível em uma obra como essa é que pessoas como eu, que não a conheciam, passam a conhecê-la. Ela estará lá, na praça, integrando a paisagem urbana; estará naquele monumento”, comentou o escultor.

Pioneira

Enedina Alves Marques nasceu em Curitiba, em 13 de janeiro de 1913, filha de Paulo Marques e Virgília Alves Marques. Graduou-se em Engenharia Civil em 1945 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), marcando história como a primeira mulher a se formar em engenharia no Sul e a primeira engenheira negra do Brasil. Em 1946, tornou-se auxiliar de engenharia na Secretaria de Estado de Viação e Obras Públicas. No ano seguinte, ingressou no Departamento Estadual de Águas e Energia Elétrica, contribuindo para o Plano Hidrelétrico do Paraná e atuando no aproveitamento das águas dos rios Capivari, Cachoeira e Iguaçu. Seu papel na construção da Usina Capivari-Cachoeira foi um marco em sua carreira como engenheira. Entre outras obras em que participou, destacam-se o Colégio Estadual do Paraná e a Casa do Estudante Universitário de Curitiba (CEU).

Você já viu essas?

Denúncia de crime ambiental para derrubada de centenas de árvores em Curitiba
Denuncie!

Denúncia de crime ambiental para derrubada de centenas de árvores em Curitiba

Bar raiz em Curitiba “captura” clientes por horas; Comida boa, cerveja gelada e proteção do Papa
Clássico!!

Bar raiz em Curitiba “captura” clientes por horas; Comida boa, cerveja gelada e proteção do Papa

“Uber” para caminhoneiros, empresa de Curitiba fatura milhões
Inteligência

“Uber” para caminhoneiros, empresa de Curitiba fatura milhões

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.



Voltar ao topo