A onça-parda que foi capturada em um terreno na tarde de quinta-feira (27), no bairro Borda do Campo, em São José dos Pinhais, foi encaminhada nesta manhã de sexta-feira (28) para a Serra do Mar, onde retornou à natureza. O animal foi levado por policiais da Força Verde com a colaboração do Instituto Ambiental do Paraná (IAT) para a Mata Atlântica, seu habitat natural.

A onça-parda passou a noite na sede do Batalhão da Polícia Ambiental em São José dos Pinhais. O local escolhido foi uma sala escura para que o felino não ficasse estressado. Devido à sedação utilizada para conseguir a captura, os veterinários decidiram não oferecer alimento e nem água durante a noite.

Em entrevista para a RPC o capitão João Serpa relatou que clinicamente o animal está bem e que possivelmente estaria procurando retornar para a mata. “Ele é jovem e teve uma recuperação bem rápida. Na natureza, a mãe chega a expulsar o filhote e isto pode ter acontecido. Como aqui é uma região próxima da Serra do Mar, imaginamos que ele estava buscando retornar para casa”, disse o capitão.

A chegada de animais em áreas urbanas está se tornando cada vez mais comum. O crescimento das cidades em direção a mata proporciona este tipo de situação. “É até comum encontrar pequenos animais já por aqui. Os humanos estão indo em direção para às matas e isto está se tornando frequente”, comentou João Serpa na RPC.

Soltura ocorreu na manhã desta sexta-feira (28), na Serra do Mar, habitat natural da onça-parda. Foto: Amanda Menezes/RPC.

“Parecia um bicho de pelúcia”

Uma onça-parda subiu em um abacateiro no quintal de uma casa. O animal foi visto por moradores e a Polícia Ambiental e a Guarda Municipal da região realizaram o resgate e a captura. Para retirá-lo, o Instituto Água e Terra (IAT), responsável pela fauna do estado, acionou um veterinário do zoológico de Curitiba, que utilizou um tranquilizante no animal com a ajuda de um dardo.

A vizinhança naturalmente estranhou a presença do animal. O estudante Breno Ribeiro dos Santos, de 10 anos, contou que pensou que fosse um bichinho de pelúcia. “Eu nunca tinha visto uma onça assim de perto, só no zoológico ou nos vídeos. A primeira vez que eu olhei pra ela, achei que fosse um bichinho de pelúcia”, contou o menino, que estava tomando sol no quintal quando percebeu a onça em cima do abacateiro do vizinho.