Manifestantes se reúnem em frente aos prédios da Justiça Federal e da Polícia Federal, em Curitiba, na tarde desta terça-feira (25) para pedir a liberdade do ex-presidente Lula. O ato começou logo após a retomada do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que avalia o pedido de suspeição do ex-juiz Sergio Moro nos processos da Lava Jato e que podem garantir a soltura do petista.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

De acordo com a organização do Acampamento Lula Livre, cerca de 400 pessoas estão em frente ao prédio da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, onde o ex-presidente segue preso desde abril de 2018. A expectativa é de que mais pessoas participem do ato ao longo da tarde e da noite e à medida que os ministros apresentem seus votos. A ideia, segundo eles, é permanecer no local independente do resultado em Brasília.

+ Leia mais: PM conta detalhes sobre resgate de bebê de um ano que foi abandonado só de fraldas

Já no bairro Ahú, onde fica o prédio da Justiça Federal, a concentração de manifestantes era pequena. Alguns manifestantes foram ao local com faixas e camisas com mensagens de apoio a Lula, mas já tinham dispersado por volta das 17h20.

Não há registro de confusão em nenhum dos dois locais de manifestação.

Atos pró-Lava Jato

De acordo com a porta-voz do movimento Curitiba Contra a Corrupção, Narli Resende, ainda não se sabe se haverá uma manifestação para pedir a manutenção da prisão de Lula. Segundo ela, o grupo foi pego de surpresa com a retomada do julgamento e aguarda a decisão dos ministros para decidir se haverá protestos ou não em Curitiba.

STF faz julgamento de habeas corpus de Lula e suspeição de Sérgio Moro