Um tiro de alerta para o chão foi disparado por um guarda municipal no Parque São Lourenço, na Rua Mateus Leme, em Curitiba, após um grupo de jovens em bicicletas tentar atravessar o local na tarde quarta-feira (22), por volta das 15h. O São Lourenço e outros parques de Curitiba estão fechados por causa da pandemia de coronavírus. O tiro foi disparado quando o grupo desobedeceu a orientação do guarda e passou a filmá-lo, no momento em que ele pedia para as pessoas saírem do local. Ninguém ficou ferido, mas reação dele foi considerada desproporcional pelo comando da Guarda Municipal de Curitiba (GMC) e o servidor foi afastado, para que o caso seja investigado.

LEIA MAIS – Miltão das facas, de Curitiba, é selecionado pro “Desafio Sob Fogo”, com os melhores ferreiros do mundo

O vídeo do momento do tiro foi postado nas redes sociais. Havia outro guarda municipal na ação. O guarda que disparou a arma não usada máscara. Em nota, a prefeitura afirmou que a conduta dos guardas municipais que faziam patrulhamento pelo Parque São Lourenço está sendo averiguada pela corregedoria da corporação, órgão responsável pela apuração dos fatos. Conforme explica a prefeitura, ainda na quarta-feira foi instaurado procedimento para apuração do fato. A nota também confirma que um dos servidores envolvidos foi afastado das funções e teve a arma retirada.

Em entrevista para o jornal Meio Dia Paraná, da RPC, um dos jovens, que se chama André, destacou que o vídeo postado em suas redes mostra que o guarda envolvido na abordagem já chegou com a arma em punho. Ainda segundo ele, os jovens pararam e tentaram conversar com o guarda, mas ele atirou depois que a gravação do vídeo começou. André achou a ação desproporcional e que ela poderia ter se tornado mais um caso em que jovens são mortos sem motivos. “Poderia parar nas mídias como mais um caso desses. Esse guarda é descontrolado, não pode exercer a profissão”, disse.

LEIA AINDA – Terminal do Tatuquara fica pronto até o fim de 2020, garante prefeitura; veja como está a obra

Além do vídeo, uma postagem nas redes sociais tenta explicar o que os jovens estavam fazendo dentro do Parque São Lourenço, mesmo com o local fechado por decreto municipal. Na postagem, um dos jovens envolvidos no caso diz que o grupo passou por lá para beber água. “… chegando lá um dos guarda nos orientou a não ficar ali …deixou nós quatro tomar água e ir embora. Agradecemos a ele, aí quando estávamos na saída do parque, indo pra casa, apareceu esse bom homem aí, não sei o porque de querer intimidar. Eu e meus amigos começamos a gravar por segurança e olha o que o guarda fez…”.

Segundo informações, o guarda municipal afastado é lotado na unidade Boa Vista e está na GM há 10 anos.

VIU ESSA? Tubarão, tigre, panda em casa? Google cria brincadeira com realidade aumentada