enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Tragédia

Explosão em apartamento no Água Verde ocorreu após fogão ser ligado, diz vítima

No acidente, um menino de 11 anos, Mateus Lamb, irmão de Raquel, foi arremessado do sexto andar e morreu

  • Por Gabriel Sawaf - em especial para a Gazeta do Povo
Foto: Luiz Ferraz/Tribuna do Paraná

Uma das vítimas da explosão em um apartamento no Água Verde em junho, Raquel Lamb afirmou, em depoimento à Polícia Civil, que o acidente ocorreu logo depois que ela acendeu o fogão enquanto a impermeabilização do sofá era realizada em sua casa. Já o marido dela, Gabriel Araújo, também em depoimento, relatou que não recebeu a devida orientação de segurança da Impeseg, empresa que fez o procedimento no móvel.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

O casal segue internado no Hospital Evangélico Mackenzie, local em que foi tomado o depoimento pelo delegado Adriano Chofhi, da Delegacia de Explosivos. Armas e Munições (Deam). No acidente, um menino de 11 anos, Mateus Lamb, irmão de Raquel, foi arremessado do sexto andar e morreu. Os depoimentos foram divulgados pelo telejornal Boa Noite Paraná, da RPC, nesta terça-feira (16).

+Leia mais! Grupo Marista, da PUCPR, tem 42 vagas de emprego abertas. Veja!

À polícia, Raquel relatou que estava na cozinha e iria preparar um café. Ela então acionou o fogão, sentiu a explosão e caiu dentro do apartamento com o impacto. A suspeita é de que o produto usado para a impermeabilização do sofá criou uma “nuvem” dentro do apartamento, que, com o acionamento do fogão, gerou a explosão.

Já Araújo relatou no depoimento que em nenhum momento o técnico Caio Santos, que também segue internado, solicitou que os moradores deixassem o local. Segundo ele, também não foi mencionado o risco que o serviço oferecia, caso fosse acionado algum interruptor e também que não foi questionado sobre quantas pessoas estavam na casa.

+Caçadores! Curitibana emprega toda a família em negócio que nasceu de um TCC

A advogada do casal, Rafaela Munhoz da Rocha Lacerda, disse, à RPC, que Araújo ficou em contato com representantes da empresa Impeseg via celular. “O Gabriel perguntou como era o procedimento, a pessoa da empresa que atendeu disse que o produto era importando e em nenhum momento mencionou os riscos”, afirmou. O laudo técnico do apartamento mostrou que o sistema de gás, tanto do fogão quanto do aquecedor, não apresenta vazamentos.

A defesa da Impeseg não quis se manifestar sobre os depoimentos.

Novos depoimentos

A Delegacia de Explosivos, Armas e Munição (Deam), que investiga o caso, ouvirá agora Caio Santos, na próxima quinta-feira (18), no Hospital Evangélico Mackenzie. A polícia também espera ouvir outros funcionários da empresa Impeseg ainda nesta semana.

+Viu essa? Lamborghini zero quilômetro por R$ 180 mil? Polícia descobre falcatrua!

Cronologia do acidente

+11/07/2019 – Feridos em explosão de apartamento deixam UTI, mas continuam internados

+05/07/2019Funcionários não conheciam o risco de trabalhar com impermeabilização

+30/06/2019 – Vaquinha quer ajudar vítimas de explosão em apartamento em Curitiba

+30/09/2019 – Duas vítimas de explosão em apartamento seguem em estado grave

+29/06/2019 – Morre menino arremessado após explosão em apartamento no Água Verde

+29/06/2019 – Desespero, horror e impotência: vizinhos contam o que viveram após explosão em apartamento

+29/06/2019Explosão deixa feridos em apartamento e assusta moradores do Água Verde

Consultoria precisa ser cara? Curitibanos apostam no baixo custo e viram referência

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

2 Comentários em "Explosão em apartamento no Água Verde ocorreu após fogão ser ligado, diz vítima"


Oscar Aglio
Oscar Aglio
1 mês 1 dia atrás

Como é Brasil, já já aparece o rábula contratado pelos donos da empresa e muda a versão de fatalidade para culpa da vítima. Podem esperar…

Andende
Andende
1 mês 1 dia atrás

Negligência, desinformação, ganância, despreparo. As pessoas jogam com a sorte. Em algum momento vai acontecer uma tragédia. É como na roleta russa. Tem cinco chances em seis de se dar bem. Mas uma hora a bala vai estar na agulha!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas