Em Curitiba, a Black Friday causou aglomeração no calçadão da Rua XV e durante a tarde desta sexta-feira (27) a Vigilância Sanitária fechou uma grande loja de departamentos que estava causando tumulto. A informação foi revelada durante a live realizada com a secretária de saúde Márcia Huçulak e com o diretor do Centro de Epidemiologia de Curitiba Alcides Oliveira.

Na mesma ação de combate à aglomeração e ao descumprimento de protocolos sanitários da covid-19, oito empresas foram notificadas, entre elas um cartório.

LEIA TAMBÉMCuritiba volta para bandeira laranja após escalada de casos de covid-19

“Nossa equipe está na rua fechando uma loja por aglomeração na Rua XV. É triste para nós fazer esse papel, um lamento”, comentou a secretária. Nesta sexta, lojas varejistas e comércio em geral aderiram ao grande dia de descontos Black Friday.

Durante todo o dia, fiscais da Vigilância Sanitária, com apoio da Guarda Municipal, inspecionaram 133 pontos de comércio e serviços em várias regiões da cidade. Dois supermercados no Boqueirão e uma loja de departamentos no Boa Vista, além de um cartório, foram autuados. Nestes locais, além de aglomerações havia pessoas sem máscara.

Bares notificados por aglomeração no São Francisco

Durante a noite desta quinta-feira (26), dez bares e lanchonetes do bairro São Francisco, foram vistoriados pela prefeitura durante uma Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu). Os estabelecimentos foram notificados quanto a necessidade de aderir às medidas sanitárias obrigatórias para evitar a disseminação do coronavírus.

Nesta sexta-feira, com o retorno da Bandeira Laranja, os bares e casas noturnas ficam suspensos. A prefeitura proibe ainda, com o novo decreto, o funcionamento de eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados, tais como casas de festas, de eventos ou recepções, incluídas aquelas com serviços de buffet, bem como parques infantis e temáticos.