O empresário Marcos Valério Fernandes de Souza e sua mulher, Renilda Santiago, serão convidados a depor no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar na Câmara dos Deputados. O requerimento foi aprovado no Conselho, por unanimidade, nessa terça-feira (13) à noite.

Os dois foram indicados como testemunhas de acusação no processo encaminhado pelo PTB contra o deputado José Dirceu (PT-SP), por quebra do decoro parlamentar.

Os parlamentares também decidiram solicitar à Polícia Federal cópia do depoimento de Marcos Valério no dia 6 de setembro. À Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, serão requisitadas cópias dos contratos de empréstimos concedidos pelo Banco de Minas Gerais (BMG) e pelo Banco Rural a Marcos Valério e ao Partido dos Trabalhadores, e da quebra de sigilo telefônico do empresário e de suas empresas, do deputado José Dirceu (PT-SP), do ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, e do ex-secretário-geral do partido, Sílvio Pereira.

Hoje (14), o Conselho de Ética ouvirá o jornalista e escritor Fernando Morais, testemunha de defesa do deputado José Dirceu, e amanhã (15), o ex-presidente do PT, José Genoino. Os parlamentares do Conselho aguardam resposta do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, a indagações feitas por escrito. Para a próxima semana, estão previstos depoimentos de representantes do BMG e do Banco Rural.