Brasília – A morte de um cão em um vôo do Rio a Miami, em junho de 2001, vai custar à Varig R$ 110 mil. O TJ (Tribunal de Justiça) do Distrito Federal decidiu, na última segunda-feira, confirmar sentença que condenou a empresa a indenizar a dona do animal por danos morais e materiais. Anjos Akbar, como era conhecido o cão da raça pug, viajou a Miami para participar de uma exposição. O cachorro, de acordo com sua dona, era um campeão mundial, com títulos nacionais e internacionais, além de ser patrocinado por uma empresa de rações. Ele estava acompanhado de sua adestradora e de mais dois cães. Os três animais viajaram no mesmo contêiner, mas os outros dois não apresentaram qualquer problema de saúde. Ao chegar ao destino, a adestradora foi avisada da morte do cão. Ela o levou a um veterinário, que realizou a necropsia. O exame indicou falta de ar no estômago e intestinos e contusões pulmonares, decorrentes de ventilação inadequada e temperatura imprópria.