Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou a edição de ontem do seu programa quinzenal de rádio, “Café com o Presidente”, para defender o recém-lançado programa de recrutamento de jovens para as Forças Armadas, anunciado na semana passada. Afirmou, inclusive, que pretende ampliá-lo em 2005 “dependendo do sucesso deste ano”.

“Vai ser uma experiência excepcional e, dependendo do sucesso deste ano, que vai começar em agosto, nós, no ano que vem, certamente vamos ter muito mais jovens aprendendo esta profissão e servindo às Forças Armadas brasileiras”, disse. Na quinta-feira, o presidente anunciou a criação de mais 30 mil vagas para recrutas nas Forças Armadas a partir de agosto ?são 70 mil vagas atualmente. O programa, batizado de Soldado Cidadão, é uma parceria entre os ministérios da Defesa e do Trabalho. Lula prometeu incentivos para que os recrutas ingressem no mercado de trabalho após passarem pelas Forças Armadas. Ontem, disse “estar certo que esse programa será um programa bem recebido pela família brasileira, será bem recebido pelos pais que têm filhos e que moram nas grandes periferias das grandes cidades”. Segundo ele, será “uma oportunidade para que seu filho não possa andar do lado errado, para que seu filho não possa ser prejudicado pela violência, para que seu filho não seja vítima do narcotráfico”.

Lula afirmou também que o governo está gerando empregos, “porque a economia começou a crescer”. Comemorou a criação de 347 mil empregos, de janeiro a março, segundo dados do Ministério do Trabalho.