São Paulo – O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou nesta terça-feira (12) que os cursos que foram mal na avaliação do Exame Nacional de Desempenho (Enade) estão com o sinal vermelho aceso. Ele disse que o Ministério da Educação criou um banco de avaliação que irá às faculdades averiguar o porquê do mau desempenho.

?Nós compusemos um banco de avaliadores formado por doutores de toda rede federal de educação superior. São doutores especializados em avaliação, que estão sendo capacitados, inclusive, para poder aplicar os instrumentos que foram elaborados pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior [Conaes]. Esses consultores vão compor comissões de avaliações in loco?.

Fernando Haddad explicou que as comissões de avaliação serão formadas por sorteio. ?Esses consultores vão compor comissões de avaliações in loco, por sorteio, quer dizer, não vai ter indicação. É um sorteio do banco, que compõe essas comissões, com instrumento aprovado pela Conaes, para fazer uma avaliação de por que o resultado foi ruim?.

Segundo o ministro, todos os cursos que passaram pela avaliação do Enade em 2004 serão avaliados novamente em 2007 por comissão de avaliação in loco.

O ministro admitiu que na avaliação do Enade há a possibilidade de boicote de alunos em um ou outro caso, mas que isso não é a explicação de todo desempenho. ?Há cursos que estão precários e esses cursos, se quiserem continuar ofertando vagas, vão ter que estabelecer termos de compromissos, que se não forem cumpridos, poderão ensejar a suspensão do processo seletivo?, afirmou.