Rio

– Gravações com escuta telefônica da Polícia Civil do Rio revelaram um plano de criminosos ligados ao traficante Luis Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, para explodir os muros dos presídios de Bangu 1 – onde ele está preso – e Bangu 4. A ação seria realizada ontem à noite. Também seriam libertados alguns de seus aliados mais próximos, Juliano Oliveira, o Juca, e Alexsandro Cardoso, o Chiquinho Meleca.

De acordo com o coordenador das delegacias especializadas do Rio, Fernando Moraes, o plano previa uma ação simultânea com o PCC, em São Paulo, onde um presídio também seria alvo. Quatro pessoas que tratavam diretamente do planejamento foram presas, com três bananas de dinamite em forma de gel, estopins e um aparelho de controle remoto, que seria utilizado para acionar os explosivos à distância.