Porto Alegre – A Rede de Estações de Climatologia Urbana de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, lançou ontem alerta para a ocorrência de um novo ciclone extratropical, mais forte do que o registrado na semana passada, desta vez atingindo mais o Rio Grande do Sul, a partir de hoje, com o pico de intensidade no sábado pela manhã. O ciclone virá acompanhado por chuvas fortes, queda acentuada de temperatura, geada e possibilidade de neve.

Segundo o meteorologista Eugenio Hackbart, os ventos serão mais fortes do que o ciclone da semana passada, com possibilidade de rajadas de até 100 quilômetros horários no litoral. O mar estará revolto e agitado na costa, com ondas de até cinco metros já a partir de ontem. Há risco novamente de chuvas fortes nas áreas afetadas pelo último ciclone, como Pelotas e litoral norte.

A Climatologia de São Leopoldo adverte ainda que o mar deve ficar muito agitado ao longo da costa gaúcha nos próximos dias, com ondas possivelmente, de até cinco metros na área costeira do Rio Grande do Sul. Na orla haverá a possibilidade de ressaca e, em alto-mar, as condições de navegação serão perigosas. O meteorologista Luiz Fernando Nachtigall ressaltou que a alta pressão na Argentina deixa o mar grosso no Extremo Sul gaúcho desde ontem, entretanto destaca que será a partir de hoje que um centro de baixa pressão agitará de forma acentuada as águas do Atlântico.