Apresentado em março deste ano em Genebra, com todas as características de produção bem evidentes, o Conceito C virou o VW C (onde o C significa tanto Coupé quanto Cabriolet), um modelo para ocupar o espaço existente entre o Golf e o Passat, em 2006.

O carro possui um enorme apelo visual. Seu perfil é mais anguloso se comparado ao A4 Cabriolet e até a grade do radiador, que acompanha a tendência estética da marca, conseguiu se tornar mais interessante. A largura da carroçaria, segundo afirma a VW, garante a manutenção do espaço lateral interno (um problema para os ocupantes do banco traseiro do A4 Cabriolet), mesmo ela sendo obrigada a receber a volumosa estrutura articulada da capota.

Seu trem de força ainda não foi completamente divulgado, mas o motor de entrada, aquele que deverá equipar a maioria dos C, quando o carro chegar ao mercado europeu no primeiro trimestre de 2006, é o “novo” 4 cilindros FSI (injeção direta de gasolina) 2.0 litros. Com 154,5 cv de potência máxima, este propulsor pertence a linhagem ultramoderna cuja maior vantagem não é a elasticidade ou a potência e torque específicos, mas sim os mínimos índices de emissões, inclusive quando frio.

Acompanhará o “motorzão”, na versão de entrada, um câmbio de seis velocidades manual. A velocidade máxima não deverá superar os 220-230 km/h, porém as seis marchas prometem boas emoções e muita flexibilidade para o motorista. Dados Técnicos (preliminares): Motor: 4 cil. 2.0 litros DOHC FSI; tração dianteira. Potência máx.: 154,5 cv. Câmbio: Manual de 6 velocidades; Chassi: Monobloco. Suspensão independente. Capacidade do porta-malas: 400 litros (com a capota erguida). Esse, afinal, é o perfil do automóvel.Evidenciada em várias pesquisas recentes, a tendência mercadológica produzidas por órgãos competentes tanto nos EUA quanto Europa, aponta um declínio nas vendas de conversíveis com teto de lona. As pesquisas, contudo, não evidenciaram números referentes a aceitação dos veículos conversíveis com teto de aço, alumínio ou qualquer outro composto mais leve e é nisso que apostam a Volkswagen, a M-Benz e outros fabricantes.

O VW C será produzido na unidade Autoeuropa Automóveis Ltda., localizada em Portugal, que produz o Volkswagen Sharan e o Seat Alhambra e emprega, atualmente, 3.100 funcionários.