Foto: Bruno Ferrante
Improviso e irreverência são
marcas registradas do Soulution.

?A Soulution Orchestra tem uma importância muito grande no que diz respeito à música. Ela resgata um estilo eroclássico da música internacional, da boa música americana, que muito bem executada, como é o caso da Soulution, faz com que o show te prenda do começo ao fim. A banda realiza um show de entretenimento que é um dos mais pedidos aqui na casa. Entre as três bandas mais solicitadas, a Soulution é uma delas, sendo que o nosso mailing tem aproximadamente 20 mil clientes cadastrados que nos revelam o que gostariam de ver aqui?, é o que diz o produtor e diretor artístico do Bourbon Street, de São Paulo, uma das mais conceituadas casas de jazz do Brasil, Herbert Lucas.

As primeiras tentativas de formação de grupos musicais instrumentais tocando blues, jazz, soul music e o rock´roll tiveram início nos Estados Unidos. Neste movimento, os negros americanos tiveram uma participação fundamental. No esforço de liberação do domínio dos senhores brancos, os negros utilizaram a linguagem musical como forma de expressão por meio do ritmo e da melodia. Através da música eles expressavam seus sentimentos. Com o passar do tempo esses pequenos grupos ampliaram-se, chegando ao grupo musical, a grande orquestra para música dançante, a chamada ?Big Band?. Esse tipo de organização instrumental evoluiu, tornou-se mais constante, consolidando-se como uma nova maneira de apresentação musical. No Brasil, esse gênero de apresentação musical propagou-se de modo semelhante ao que ocorreu nos EUA, ou seja, começou com pequenos grupos, ampliando-se, posteriormente, para a forma de ?Big Band?.

Revivendo o estilo das famosas ?Big Bands?, a Soulution Orchestra se consolidou no cenário musical brasileiro em um gênero não tão famoso no país, mas nem por isso deixado de lado. A Soulution é conhecida pela irreverência nos palcos trabalhando desde o figurino até as coreografias, tocando o melhor do blues, jazz, soul music e rock´roll dos anos cinqüenta, o que faz dela uma referência musical nacional em seu estilo. A irreverência da banda com a qualidade musical e o entretenimento que fazem parte de seus shows proporcionam a platéia mais do que uma simples emoção.

 

?É muito importante para a música em si ter bandas como a Soulution. A qualidade musical se percebe não somente na sonoridade, que por si só já é muito boa, mas o conjunto que vai desde a preparação do figurino até a performance no palco. Cantar com eles foi uma realização profissional, porque particularmente eles fazem um som do qual eu gosto muito, principalmente por envolver a música negra americana. Sou suspeita para falar qualquer coisa sobre os caras, mas sempre que tiver oportunidade de estar participando do show deles eu irei, pois, sem dúvida nenhuma, eles são muitos bons?, comenta Vanessa Jackson, a vencedora da primeira edição do programa FAMA, realizado pela Rede Globo.

 

Prova de que a Soulution realmente se consolidou como o grande nome no seu estilo no país, são os três shows que a banda vai fazer em São Paulo, no Bourbon Street, nos dias 13, 14 e 15 desse mês. O talento musical, o astral de cada apresentação e a postura da banda no palco são uma amostra do conceito que fez do rock´roll um dos maiores símbolos da cultura jovem mundial. A banda aposta na descontração na hora de subir no palco. Somado a isso, a peculiaridade de cada integrante faz com que as apresentações sejam sempre em um ritmo contagiante. ?É muito interessante que se reviva os grandes clássicos da música americana. É mais do que uma renascença é um novo conceito de Big Band que surge com uma nova roupagem, onde se tem músicos de excelente qualidade e um vocalista fenomenal?, comenta o jornalista do Jornal do Brasil, Bruno Agostini, que acompanhou uma apresentação da Soulution em Búzios, no Rio de Janeiro. E depois das apresentações na capital paulista, a Soulution Orchestra volta aos palcos curitibanos: a banda se apresenta no Original Café nos dias 21 e 22, com novo repertório.