A péssima campanha do Londrina, penúltimo colocado na Série B do Campeonato Brasileiro, pode não apenas causar a renúncia do presidente do clube, Carlos Alberto Garcia, como também a queda de Raul Plassmann. Existe a hipótese do treinador ser demitido hoje, véspera do jogo contra o Santa Cruz, em Recife.

Iniciada no Campeonato Paranaense, onde o time saltou do penúltimo lugar na Chave Norte para a semifinal contra o Atlético, a lua-de-mel entre Raul e a torcida do Tubarão foi azedada por duas goleadas sofridas em doze dias: 5 x 0 para o Náutico, em Recife; 3 x 0 para o Brasiliense, no Estádio do Café, sábado.

Quanto à possibilidade de renúncia, Garcia admite arquivá-la se alguns empresários o ajudarem a pagar dívidas trabalhistas. O dirigente teme ser preso em função de débitos do clube. “Não tenho como assinar documentos que colocam a quitação das dívidas do Londrina sob a minha total responsabilidade”, frisa. Quanto ao time que viaja, não há definição, mas também não há problemas de lesão ou suspensão. Sábado, o Londrina perdeu com Adir; Carlos Alberto, Fábio Carioca, Thiago Matias (Rodrigo) e Germano; Vagner (Bolão), Jackson, Neném e Eduardo Neves; Rafael (Fabinho) e César. Do site www.futebolpr.com.br