O Paraná Clube encara esta noite o Bragantino, às 21h, em Bragança Paulista. Com a vitória frente ao Icasa, o Tricolor entra na reta final da competição bem tranquilo e inicia o processo de reformulação do elenco, já imaginando a próxima temporada. No entanto, fora de campo, o ambiente é tenso devido aos atrasos salariais.

Jogadores voltaram a reclamar publicamente das dificuldades e ganharam, nos últimos dias, o apoio do técnico Ricardinho. Insatisfeito com a falta de pagamento aos atletas, que chega há quase cinco meses, o treinador cobrou profissionalismo dos atuais dirigentes e espera a contribuição depois do esforço promovido pelos jogadores que salvaram o time de um novo vexame, o rebaixamento à Série C. “Trabalhamos nestes meses com comprometimento e ninguém desistiu de jogar. É um profissionalismo de alto nível destes atletas, infelizmente perspectiva a gente nunca teve. Trabalhamos com respeito à entidade e à torcida, que há algum tempo quer ver o time crescer, os familiares que se envolvem e os amigos, para superar este momento. Eu quero o melhor do Paraná sempre, assumi esta missão há dois meses e foi cumprida (deixar o time na Segundona)”, disse Ricardinho, após o êxito em Juazeiro do Norte, na terça-feira.

Com este clima de incerteza e sonhando com uma melhora a curto prazo, o Paraná espera manter o nível de apresentação dentro de campo e mostrar qualidade no estádio Nabi Abi Chedid. Com poucos atrativos, o time paranista espera terminar a competição de maneira honrosa. “Temos dois jogos pela frente e vamos cumprir com dignidade. Vamos montar uma equipe competitiva e continuar o compromisso até o fim”, afirmou o técnico Ricardinho.

Time completamente mudado

A preparação para a penúltima rodada foi rápida. Com pouco tempo para trabalhar a equipe, Ricardinho conversou com o grupo sobre os atuais problemas e reforçou a ideia de terminar a Série B vencendo e mostrando qualidade. O elenco para 2015 será reformulado e jogar bem as próximas rodadas pode servir de estímulo para aqueles que desejam continuar no clube.

A comissão técnica tem uma lista imensa de desfalques para o jogo no interior paulista. Alef, Edson Sitta, Lúcio Flávio e Thiaguinho estão suspensos. Chiquinho, Alisson, Lucas Otávio, Júlio César, Adaílton e Carlinhos estão no departamento médico. Já Thiago Humberto rescindiu contrato com o clube. Com tantas ausências, os zagueiros Anderson Rosa e João Antônio e o lateral esquerdo Erivélton (base), foram chamados para integrar a delegação em Extrema, município localizado na região sul de Minas Gerais.

“É um jogo importante e encaramos com muita seriedade e o objetivo é vencer os dois próximos jogos, mesmo sabendo da situação do Bragantino. Ninguém nos deu nada e foi duro conquistar os pontos necessários para permanecer na Série B. Acredito que mesmo com os desfalques, temos uma motivação para os meninos que irão representar a camisa do clube”, ressaltou o goleiro Marcos.