Barcelona – Aos poucos, Carlos Alberto Parreira, tido por muitos como excessivamente conservador, começa a encontrar novas opões para renovar a seleção brasileira. Ele ainda escora seu trabalho no time que conquistou o pentacampeonato mundial em 2002, mas já faz uma ou outra alteração e, mais significativo, descobre jogadores que, na sua avaliação, podem perfeitamente substituir alguns dos atuais titulares da equipe.

No giro pela Europa – 0 a 0 com a França e vitória por 5 a 2 sobre a Catalunha -, encerrado na terça-feira, Parreira ficou especialmente satisfeito com o desempenho de três jogadores: Luisão, Júlio Baptista e Edu.

O zagueiro do Benfica teve uma atuação segura e eficiente contra a seleção francesa, no amistoso realizado quinta-feira passada no Stade de France (contra os catalães cometeu alguns erros de posicionamento), e tem boas chances de conquistar um lugar na equipe titular já a partir dos próximos jogos, apesar de ser um atleta jovem (23 anos) e ter poucas partidas com a camisa da seleção.

O volante Edu precisou de apenas duas partidas incompletas, contra a Hungria (vitória por 4 a 1) e França, para cair nas graças do treinador. Parreira entende que encontrou alguém capaz de fazer a função de Zé Roberto, quando o jogador do Bayern de Munique não puder jogar pela seleção.

O Edu, em apenas dois jogos, conquistou seu espaço. Ele está sempre livre, toca bem a bola, sabe fazer aquele trabalho de marcar e sair para o jogo pelo lado esquerdo, procura alternativas para os companheiros e chuta muito bem, elogiou Parreira.

Na terça-feira, contra a Catalunha, Edu voltou a entrar com a partida em andamento e mostrou um bom futebol. Participou, inclusive, da jogada de três gols. Por enquanto, porém, o brasileiro do Arsenal é apenas um reserva cheio de moral com o treinador.

Júlio Baptista também está crescendo não só pelos gols que fez contra a Catalunha, um deles numa bonita bicicleta, mas por estar se mostrando um jogador que se adapta com rapidez a várias funções em campo. Foi o caso do jogo de terça-feira, quando o volante substituiu o meia Alex, que saiu contundido.

Parreira vê o jogador do Sevilla, que tem atuado bastante avançado no clube espanhol e feito muitos gols – foi vice-artilheiro do campeonato nacional -, como um bom reserva para Juninho Pernambucano. Para mim, ele é um segundo volante. No máximo, posso aproveitá-lo como meia numa emergência, explicou o treinador.

Reapresentação

Os jogadores convocados para as partidas do Brasil contra Argentina e Chile, pelas eliminatórias da Copa, se reapresentam amanhã, às 11 horas, no Rio, de onde seguem para a Granja Comary. O primeiro treino em Teresópolis será às 16h30. O meia Alex sofreu um entorse leve no tornozelo esquerdo no amistoso contra a Catalunha e não preocupa, segundo o médico José Luís Runco.

O jogo contra os argentinos será quarta-feira em Belo Horizonte, para onde a seleção viajará na segunda.