Os clássicos do Campeonato Paranaense estão sendo disputados um pouco diferentes do que o normal. Depois de o Atletiba, na Arena da Baixada, contar com apenas a torcida do Athletico, o Paratiba, realizado neste domingo (31), no Estádio do Pinhão, em São José dos Pinhais, também teve torcida única. Não foi apenas isso que diferençou o duelo entre Coritiba e Paraná Clube com relação aos outros embates entre os dois times. A grama sintética, as dimensões do campo menores do que o normal, o estádio acanhado e o torcedor mais perto do campo foram outros ingredientes que ditaram o ritmo da partida decisiva, pela última rodada da Taça Dirceu Krüger.

+ Confira o show de imagens captadas pelas lentes de Albari Rosa

O Estádio do Pinhão recebeu, relativamente, um bom público. Pouco mais de dois mil torcedores acompanharam de perto a vitória do Coritiba por 1×0 e que garantiu o Verdão na semifinal. Na arquibancada, praticamente só camisas verde e branca, que apesar do momento de instabilidade, jogaram junto com o time. Além do incentivo, teve aquela tradicional pressão sobre o adversário, especialmente por conta da proximidade da arquibancada com o gramado.

+ Leia também: Saiba como foi a vitória do Coxa no clássico

O primeiro Paratiba de 2019 trouxe também alguns fatos curiosos. A vizinhança do estádio que não pagou ingresso deu um jeito de acompanhar o clássico. O que mais chamou a atenção foi um grupo de torcedores que usaram um guindaste para ver o jogo. Com a bandeira do Coritiba, pelo menos três vezes torcedores revezaram um lugar “diferenciado” para acompanhar a partida.

Torcedor do Paraná acompanhou o jogo no meio dos rivais, que não o incomodaram. Exemplo a ser seguido para todos os jogos. Foto: Albari Rosa
Torcedor do Paraná acompanhou o jogo no meio dos rivais, que não o incomodaram. Exemplo a ser seguido para todos os jogos. Foto: Albari Rosa

Teve também um vizinho que provocou a torcida do Coxa. Do alto do seu sobrado, o morador pendurou uma bandeira do Athletico e acompanhou todo o clássico da sua casa. Falando em provocação, o Paratiba teve um bom exemplo. Um torcedor do Paraná com idade mais avançada, ao ser impedido de entrar no Estádio do Pinhão, foi “liberado” pela torcida organizada do Coritiba para assistiu a partida no meio dos rivais.

+ Mais na Tribuna: Semifinais da Taça Dirceu Krüger são adiadas e apertam calendário

Com a bola rolando, a torcida do Alviverde, sabendo da importância da vitória, deixou as críticas de lado e apoiou o time. Como todo bom clássico que se preze, teve também as provocações. O zagueiro Leandro Almeida, que já vestiu a camisa do Verdão, foi o alvo e foi vaiado toda vez que pegava na bola.

Rodrigão foi o herói e Leandro Almeida a vítima da torcida do Coxa, que não poupou vaias ao ex-defensor do time, atualmente no Tricolor. Foto: Albari Rosa
Rodrigão foi o herói e Leandro Almeida a vítima da torcida do Coxa, que não poupou vaias ao ex-defensor do time, atualmente no Tricolor. Foto: Albari Rosa

Quando Rodrigão fez o gol, aos 15 minutos do segundo tempo, os coxas-brancas fizeram uma grande festa. Com a vitória parcial e que garantia o Verdão na semifinal, o Tricolor foi com tudo para o ataque. O goleiro Alex Muralha fez duas grandes defesas e teve seu nome gritado pelo torcedor.

+ Viu essa? Coritiba provoca Petraglia nas redes sociais após show de Paul McCartney

Com todos esses ingredientes e um clássico pra lá de diferente, o Coritiba garantiu a vitória e a torcida presente no Estádio do Pinhão saiu comemorando a vitória e a classificação. Na primeira posição do Grupo B, o Coxa terá pela frente o Londrina, em duelo que vai acontecer em casa, no retorno ao Estádio Couto Pereira.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!