As recordistas do revezamento.

Rio – As equipes femininas de revezamento 4x100m livre e 4x100m medley superaram os recordes sul-americanos uma hora após o final do Troféu Brasil, ontem, no Rio de Janeiro. As marcas de 3m45s38 no estilo livre e 4m12s90 no medley foram conseguidas na tomada de tempo visando conquistar uma das quatro vagas restantes para Atenas nas respectivas provas.

Segundo as regras da Federação Internacional de Natação (FINA), os 12 primeiros revezamentos classificados no Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona, em julho de 2003, já têm vaga para a Grécia. Os demais precisam estar entre os quatro primeiros lugares de uma repescagem que vai de março de 2003 a junho de 2004. A FINA divulgará até 30 de junho quais são os países classificados. Além dos revezamentos femininos de 4x100m livre e medley, também está na luta por um lugar na Grécia o 4x100m medley masculino.

De acordo com levantamento feito pelo supervisor técnico de natação, Ricardo de Moura, até o momento o Brasil está bem posicionado e tem grandes chances de levar os times de 4x100m livre feminino e 4x100m medley masculino. No medley feminino a melhora do tempo foi fundamental para que a equipe entre na briga por uma vaga.

Caso o Brasil esteja nos Jogos nas três provas em questão os atletas já foram definidos no final do Troféu Brasil participarão no 4x100m livre feminino, Rebeca Gusmão, Julyana Kury, Flávia Delaroli e Tatiana Lemos; nos 4x100m medley feminino estão Fabíola Molina, Mariana Katsuno, Ivi Monteiro e Rebeca Gusmão; na versão masculina competirão Paulo Maurício Machado, Eduardo Fischer, Gabriel Mangabeira e Jáder Souza.

Na seletiva de ontem, o Brasil fez no 4x100m livre feminino tempo igual ao do Canadá que é o quinto lugar do ranking mundial de 2004. Até o momento, excetuando os países que já estão classificados para Atenas na prova (Austrália, Grã Bretanha, Holanda, Alemanha, Suécia, Estados Unidos, China, Itália, Coréia, Grécia, Suíça e Bielorússia) o Canadá e o Brasil, com o tempo feito ontem, estão empatados na corrida por um lugar nos Jogos Olímpicos. Ainda não têm vaga para Atenas países fortes como França e Rússia

No 4x100m medley feminino já têm lugar em Atenas, Estados Unidos, Alemanha, China, Austrália, Holanda, Japão, Grã Bretanha, Suécia, Ucrânia, Itália, África do Sul e Suíça. O tempo do Brasil, 4m12s90, corresponde ao 14.º do ranking mundial e aumentou consideravelmente as chances de conquistar um dos quatro lugares restantes.

O revezamento medley masculino não fez tempo melhor que o recorde sul-americano, mas (assim como os femininos) ainda pode melhorar sua marca em Canet (4 a 6/06) , onde a seleção brasileira participa de uma das etapas do circuito europeu, e no Evento Teste da Natação, em Atenas, de 9 a 12 de junho.