Walter Alves / GPP
coritiba130305.jpg

Laércio surge como novidade no ataque do Coritiba, hoje à tarde, em bandeirantes.

O negócio é tocar o barco em frente. O Coritiba enfrenta hoje o União Bandeirante, às 15h55, no estádio Comendador Luís Meneghel, com a derrota para o Náutico pela Copa do Brasil completamente esquecida.

Mantendo a posição de pensar em cada passo separadamente, o objetivo de agora é vencer e conquistar antecipadamente a primeira posição do grupo A do campeonato paranaense.

O título do grupo é estratégico. Ele garante vantagens pelo menos até a semifinal do campeonato – nas quartas-de-final, que acontecem em jogo único, o Cori teria o benefício de atuar em casa, ou o Pinheirão ou o Fernando Charub Farah, em Paranaguá. Caso termine na primeira colocação geral, a vantagem alviverde iria até a decisão do Paranaense. ?Ter esta possibilidade é nosso grande desejo?, reconhece o preparador físico Róbson Gomes.

Ele, ao lado do técnico Antônio Lopes, é o responsável pela ?recuperação? do elenco alviverde, após o mau resultado em Recife. ?Eu disse a eles que o que aconteceu poderia ter sido para o nosso lado. Jogamos bem, mas tomamos o gol no final. Acontece?, resume o Delegado, que já na quinta, manifestava tranqüilidade. Mas apenas ontem, na conversa com o grupo antes do coletivo, é que ele pôde repassar essa calma para os jogadores.

E a turma entendeu o recado. ?O que aconteceu contra o Náutico é passado, e não vamos mais ficar pensando nisso. E a Copa do Brasil é assunto para depois de domingo?, diz o goleiro Fernando. A idéia é motivar o grupo ao máximo. ?Eu disse aos garotos que a entrega deles em Bandeirantes vai ser decisiva para a nossa vitória?, garante o lateral Rubens Júnior, que será mantido na equipe titular.

Com isso, a defesa – a menos vazada do paranaense até o momento, e uma das melhores da temporada no futebol brasileiro – será a mesma que rendeu bem nos Aflitos. As alterações começam a partir do meio-de-campo. Com Reginaldo Nascimento suspenso, Márcio Egídio assume a primeira função do setor, com a responsabilidade de ser o único eminentemente marcador do meio.

Jackson, como esperado, assumiu o posto de titular na vaga de Reginaldo Vital. O armador ganhou a disputa por estar em melhor momento técnico, e pela característica do jogo na Vila Maria – mais amarrado e truncado, condições em que o estilo de Jackson (driblador e de infiltrações pelo meio) pode ser decisivo. Assim, Luís Carlos Capixaba ficará mais centralizado, com Jackson ficando à esquerda e Marquinhos à direita.

Na frente, a novidade será Laércio, já que Negreiros, que seria o titular ao lado de Marciano, acabou sentindo dores no músculo adutor da coxa direita e foi vetado pelo departamento médico – ele já voltou a Curitiba para continuar o tratamento e reunir condições de jogar na quarta pela Copa do Brasil. O ?Pérola Negra? ganha a chance de jogar em um momento decisivo para os atacantes alviverdes, cobrados publicamente pela diretoria. ?Eu vou fazer de tudo para ajudar o Coritiba e continuar no time titular?, avisa Laércio.

CAMPEONATO PARANAENSE

UNIÃO BANDEIRANTE X CORITIBA

União Bandeirante: Nivaldo, Sinha, Casarotto e Édson; Peti, Carlinhos, Dênis, Vander e Washington; Diego e Tiago. Técnico: Perrô

Coritiba: Fernando; Rafinha, Miranda, Alexandre e Rubens Júnior; Márcio Egídio, Luís Carlos Capixaba, Jackson e Marquinhos; Laércio e Marciano. Técnico: Antônio Lopes

Súmula
Local: Comendador Luís Meneghel (Bandeirantes)
Horário: 15h55
Árbitro: Héber Roberto Lopes
Assistentes: Jedair Ferreira e Ismael Ferreira da Fonseca