Valquir Aureliano
Duquesa Di Sharp (Z.M.Rosa), de criação
e propriedade do Haras Curitibano,
preparada por Márcio Gusso, estreou
com boa vitória.

Na tarde de sábado, regular público compareceu ao Tarumã, enquanto o movimento de apostas, sem corresponder, atingiu a soma de R$ 12.185,00. O nível técnico das corridas foi bom, com a vitórias de ponta a ponta de Jaguar Super no prova mais atraente.

Apresentamos, a seguir, considerações sobre os oito páreos da última reunião patrocinada pela Codere.

Caro King venceu a primeira prova da tarde de sábado. Depois de figurar com destaque durante todo o percurso, defende-se do ataque de Ibérico, que perdeu por cabeça, com Blessed Intrepid na terceira colocação. Triângulo, sem correr esperado, terminou na última colocação. Caro King, do Stud Maggiore, foi apresentado por Márcio Ferreira Gusso e dirigido com tranqüilidade por Zeferino Moura Rosa.

Top Colony, do Stud Carolina Maria, venceu a segunda prova, sob os cuidados de Caio Borges, recebendo a direção de Zeferino Moura Rosa, Na entrada da reta melhorou junta a cerca interna, e depois de dominar Jangal Khan, seguiu fácil até o final, com Jangal Khan defendendo o segundo, deixando Best Hour na terceira colocação. London Trip não correu.

Solaia, o Stud Leo e Lú, preparada por Francisco Ribeiro Leite, ganhou a terceira prova. Na entrada da reta dominou Que Saudade e, sem ser ameaçada por Que Fuego, seguiu até o final, com João Sampaio Cardoso tranqüilo em sua direção. Que Saudade atrasou-se para terceiro.

Duquesa di Sharp, de criação e propriedade do Haras Curitibano,venceu de ponta a ponta a quarta prova. Apresentada em boa forma por Márcio Ferreira, marcou a terceira vitória de Zeferino Moura Rosa. Rambler Boy conseguiu a formação da dupla, dominando Gin Special nos metros finais.

John Styx, de criação e propriedade do Haras Tributo Á Opera, preparado por Marcio Ferreira Gusso, venceu a quinta prova. Rei Romário correu na ponta, mas na reta foi dominado por John Styx, enquanto Moroti formou a dupla, dominando Rei Romário nos metros finais

Jaguar Super, de criação e propriedade do Haras Chiodelli, venceu de ponta a ponta a sexta prova. Na reta não chegou ser ameaçado por Cash Register, que formou a dupla defendendo-se do ataque de Brown Point. Apresentado em boa forma por Amilton Aquino Falias, recebeu tranqüila direção de José Marcelo Ventura.

Bread And Wine, de criação e propriedade do Haras J.B.Barros, venceu a penúltima prova, dominando Love A Show nos metros finais, com Chica Buena atrasando-se para terceiro. Marcio Ferreira Gusso apresentou-o em boa forma, enquanto Jair Jesus esteve muito bem em sua direção.

Qualili, do Haras Campo Belense, ganhou a prova final da noite de sábado, dirigida por Rafael Oliveira e apresentada por Claudio Cauvila, dominando a ligeira Conchita Buena com muita autoridade. O favorito Bing Star terminou na posição imediata.