O Comitê Executivo da Fifa ratificou a decisão de só permitir a realização de partidas internacionais na altitude se a equipe visitante tiver tempo para um período de adaptação, em reunião realizada em Zurique, na Suíça, nesta sexta-feira (14).

A Fifa já tinha vetado os jogos na altitude em dezembro passado. Mas, pressionada principalmente pela Bolívia, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) fez uma apelação.

Foram mantidos os limites estabelecidos anteriormente. Em cidades que ficam acima de 3.000 metros, o time visitante precisa de duas semanas de aclimatação. Naquelas que fiquem entre 2.750 e 3.000 metros o período passa a ser de uma semana. E nas localizadas entre 2.500 e 2.750 metros, o tempo mínimo exigido é de três dias.

O governo boliviano já protestou contra a nova decisão da Fifa. "É uma discriminação com a Bolívia e o direito de as pessoas jogarem onde nascem e vivem", afirmou Milton Melgar, o vice-ministro de Esportes do país.

A decisão da Fifa é válida apenas para as Eliminatórias da Copa, mas a entidade já recomendou que a Conmebol siga a recomendação e vete também os jogos na altitude durante a Libertadores e a Copa Sul-Americana – o que afetaria também equipes da Colômbia, México, Equador e Peru.