A União Européia de Futebol (Uefa) anunciou ontem que sua Comissão de Disciplina se manifestará, provavelmente no dia 21 de novembro, sobre os supostos comportamentos racistas ocorridos na partida entre Eslováquia e Inglaterra, disputada no último sábado, em Bratislava, capital eslovaca. A seleção da casa perdeu por 2 a 1 em jogo válido pelas Eliminatórias da Eurocopa 2004.

Os jogadores ingleses teriam sido alvo de ofensas racistas. Além disso, os torcedores da Inglaterra também teriam sido agredidos pelas forças policiais eslovacas. A Uefa vai estudar os relatórios do caso feitos pelo juiz da partida, o italiano Domenico Messina, e também pelo delegado do jogo, o austríaco Wolfgang Thierrichter, além de conversar com representantes de ambas as associações como parte da investigação.

O incidente aconteceu em um momento em que o órgão responsável pelo futebol europeu luta para coibir demonstrações de racismo por parte dos torcedores. Recentemente, dois clubes Utrecht, da Holanda, e Dínamo Tbilisi, da Geórgia – foram punidos com um jogo de portas fechadas devido ao comportamento de suas torcidas em partidas da Copa da Uefa, realizada no último dia 3 de outubro.