enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Haja coração!

Emoção toma conta da Arena e Athletico leva a melhor no final

Furacão estava perdendo o título da Taça Dirceu Krüger até os 43 do segundo tempo, mas virou o jogo nos pênaltis

  • Por Juliana Fontes
Furacão fez a festa na Arena. Foto: Albari Rosa

O Athletico levantou o caneco que leva o nome do maior ídolo de seu rival: a Taça Dirceu Krüger. Na noite de quarta-feira (10), com dose de sofrimento depois de 1×1 no tempo normal, o Furacão bateu o Coritiba, nos pênaltis, por 7×6, e se consagrou como campeão do segundo turno do Campeonato Paranaense 2019, na Arena da Baixada.

Com gol de Wellinton Júnior, aos 28 da segunda etapa, o Verdão saiu na frente e estava muito perto de vencer o confronto, mas aos 43, Marquinho estragou a festa, marcou e deixou a decisão para as penalidades. O Rubro-Negro venceu nas cobranças alternadas, coroando a brilhante campanha na segunda metade, e se credenciou para chegar embalado à grande final do Estadual, que será diante do Toledo, vencedor da Taça Barcímio Sicupira.

+ Leia também: Nos pênaltis, Furacão levou a melhor

Atletiba é sempre sinônimo de disputa acirrada e a vitória nunca vale apenas o placar. O confronto gera expectativas e o triunfo é importante para entrar nas estatísticas do clássico. Para o Furacão, vencer valia para apagar a má impressão que o time deixou no primeiro turno, quando terminou em quinto na tabela que tinha apenas seis times, e também para que os aspirantes pudessem mostrar que merecem uma chance no time principal.

Já para o Coxa, a vitória significaria a chance de encarar novamente o Toledo e mostrar a seu torcedor que pode fazer bem melhor diante do time do interior, além de conseguir um bom embalo para iniciar a Série B do Campeonato Brasileiro.

Furacão foi mais preciso nos pênaltis e conquistou a vitória. Foto: Jonathan Campos

Furacão foi mais preciso nos pênaltis e conquistou a vitória. Foto: Jonathan Campos

O jogo também era uma disputa entre camisas 9. Rodrigão, artilheiro da competição com sete gols, contra Bergson, em segundo, com seis, brigavam para se consagrar como o goleador do Paranaense, já que um dos jogadores se despediria do Estadual. Nenhum dos dois balançou as redes no tempo regulamentar, mas Marquinho empatou na vice-artilharia com o companheiro de time.

+ Mais na Tribuna: Boca Juniors massacra o Jorge Wilstermann e encosta no Athletico

A bola rolou e as torcidas tentavam empurrar no grito as equipes. Ninguém queria sair de campo derrotado, ainda mais para o rival. Os coxas-brancas praticamente lotaram o espaço a eles destinados no setor superior da Coronel Dulcídio e os atleticanos apoiavam o Rubro-Negro espalhados nos demais cantos do estádio, já que o público, como o esperado, não foi dos maiores. A falta de apelo do campeonato e a sequência de jogos que o time fez em casa desanimou o atleticano de comparecer em maior número.

Chances lá e cá

As duas equipes foram pra cima para buscar o resultado com muita vontade, mas pouca eficiência na primeira etapa. Aos 9 minutos, o Furacão teve uma grande chance de abrir o marcador. Jáderson avançou com a bola e passou para Marquinho, que, infiltrado na área, ficou cara a cara com Muralha. O goleiro coxa-branca conseguiu fechar a meta.

O Alviverde trabalhava para encontrar Rodrigão na pequena área, mas não conseguiu ter precisão na metade inicial do jogo. A partida se desenrolou no primeiro tempo, se mostrando aberta, com as duas equipes tendo a possibilidade de saírem vitoriosas, porém não conseguindo balançar as redes.

Algo inusitado aconteceu aos 39 da primeira etapa. O árbitro Paulo Roberto Alves Júnior pediu substituição por conta de uma dor muscular e trocou de lugar com o quarto árbitro. Nilo Neves de Souza Júnior passou a apitar o jogo.

Na segunda etapa, o Coxa entrou ligado. Aos 37 segundos a dobradinha entre Patrick Brey e Rodrigão quase acabou em gol. O camisa 9 cruzou para Brey, que mandou pelo lado de fora das redes.

Léo pegou o pênalti que deu o título ao Athletico. Foto: Albari Rosa

Léo pegou o pênalti que deu o título ao Athletico. Foto: Albari Rosa

Furacão e Alviverde corriam muito, mas foi o Coxa que fez o grito de alegria sair da garganta de seu torcedor por primeiro. Aos 28, Wellinton Júnior recebeu dentro da área e chutou cruzado, de bico. A bola bateu na trave direita de Léo e entrou.

+ Confira as imagens do Atletiba

O Coritiba já sentia o gosto da vitória quando Marquinho mudou a festa de lado. Aos 43, o camisa 10 recebeu dentro da área, ajeitou e fez. Nos pênaltis quem se deu melhor foi o Athletico, que por 7×6 se consagrou campeão da segunda metade do Estadual e comemorou mais um título dentro de seu estádio.

Converteram as penalidades do lado do Rubro-Negro João Pedro, Bergson, Gabriel Poveda, Marquinho, Paulo André, Lucas Halter e Khellven. Apenas Léo Cittadini errou sua cobrança.

A torcida celebrou a conquista no Atletiba 379 da história e, principalmente, comemorou uma conquista especial, com o nome do ídolo rival.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

79 Comentários em "Emoção toma conta da Arena e Athletico leva a melhor no final"


cleverson ramos
cleverson ramos
10 dias 12 horas atrás

ei não chamo de Clássico e sim um treino pra deixar a Piazada Rubro negra craque de bola.

cleverson ramos
cleverson ramos
10 dias 12 horas atrás

dos jogos seguidos na ARENA a torcida compareceu eminente média de Público é do FURACÃO então se fossem 10000 mil torcedores continuava com a média ja que o coxa não colocou nem 8 mil torcedores no esgoto.

Julio Cesar
Julio Cesar
10 dias 13 horas atrás

E a taça Dirceu Kruger foi morar na Baixada.
É Coritiba… Tem um outro clube na cidade que gosta muito de fusões. Que tal tentar?

fernando bbb
fernando bbb
10 dias 13 horas atrás

Hoje os coxildas estão sumidos bando de arrogantes se acham mas não conseguem ganhar do time C do furação e nem do Toledo.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bifur Kassao
Bifur Kassao
10 dias 13 horas atrás

Se o CAP vencer mais um Ruralzão com time alternativo, acho bom começar a pensar em colocar o Sub17. Talvez, aí, comece a ter graça…

1 2 3 9
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas