Com o maior percurso da história na América do Sul, o Dakar 2014 terá mais de 9.000 quilômetros a serem percorridos, em diferentes trajetos e distâncias para as categorias motos/quadriciclos, carros e caminhões. A 36ª edição, que tem largada marcada para o dia 5 de janeiro, na cidade de Rosário, na Argentina, e inclui passagem pela primeira vez na Bolívia, até a chegada no dia 18 de janeiro, em Valparaíso, no Chile, tem como filosofia a “extrema resistência”, o que mostra o duro caminho a ser percorrido pelos mais de 430 participantes.

A caravana da competição off-road mais difícil e dura do mundo passará por 14 cidades. Na Argentina, serão sete bases de apoio, na Bolívia, apenas uma, e no Chile, seis municípios.

Em treze etapas, os competidores das motos e quadris enfrentarão uma distância completa de 8.734 km, sendo 5.228 km de cronometrados. Nos carros, os pilotos e navegadores terão 9.374 quilômetros de percurso total, dos quais 5.522 km de trechos cronometrados (especiais). Os caminhões desafiarão 9.188 km, com 5.212 km de especiais.

Outra novidade é em relação às etapas. Cinco delas terão rotas e terrenos completamente diferentes para as categorias motos/quadris e carros/caminhões. Isso corresponde a cerca de 2.000 quilômetros de trechos cronometrados, cobrindo mais de 40% da distância. O objetivo da organização com essa “separação” é fazer com que os participantes atinjam o desempenho máximo.

O Dakar 2014 tem algumas particularidades para cada categoria. Nas motos e quadriciclos, destaques para as duas maratonas (dias 7-8 e 12-13 de janeiro), etapas em que os pilotos não podem ter ajuda externa das equipes na manutenção dos equipamentos. Além disso, no dia 12, os participantes destas categorias irão à Bolívia. Na data, o trajeto inclui a cidade de Uyuni, onde está localizado o Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo. No mesmo dia, carros e caminhões farão uma especial em laço, em Salta, no norte da Argentina. Já no dia seguinte, chegam a Calama, no Chile, onde se reencontram com as motos e quadriciclos para dar sequência ao rali.

Brasil no Dakar 2014

Na prova, o Brasil será representado por seis participantes de duas equipes oficiais de fábrica: a Honda, com Jean Azevedo e Dário Júlio, nas motos, e Mitsubishi, com duas duplas nos carros, formadas por Guilherme Spinelli/Youssef Haddad e Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin.