Nas últimas semanas, tivemos uma série de ‘novelas’ no Trio de Ferro. As mais quentes foram o interesse do Coritiba por Jadson, a saída de Rony do Athletico para o Palmeiras e a negociação do Paraná Clube com a TSI Sports. Nesta quinta-feira (20) tudo enfim se resolveu – o caso do meia do Corinthians já tinha se encerrado no final da semana passada. Situações que movimentaram os torcedores e que tiveram uma característica em comum: os dirigentes dos nossos clubes não se manifestaram.

+ No podcast De Letra, a seleção da década do futebol paranaense!

Quando foram a público, não foi o que a galera esperava. Alex Brasil deu entrevista na quinta para pedir que a torcida do Paraná apoie o time no jogo da quarta-feira (26) contra o Bahia de Feira pela Copa do Brasil. Sobre os russos, nada. Paulo André usou o Facebook pra defender o discurso do Athletico – e os canais oficiais do clube usaram um print do texto. Sobre reforços e a saída de Rony, nada. E os dirigentes do Coritiba não dão entrevistas.

Motivos do Trio de Ferro

Qual é a razão para eles não virem a público? No caso do Athletico, já é costumeiro, Mário Celso Petraglia é avesso a entrevistas, mas o engraçado é Paulo André vir criticar quem fala o básico – o Furacão precisa contratar -, mas não fala diretamente sobre o tema. Só que a torcida não consegue entender que o clube faturou mais de R$ 250 milhões apenas nas negociações e não se apressa para suprir as sérias carências do elenco.

No caso do Coritiba, falta um posicionamento claro sobre contratações. A ausência de esclarecimentos aumenta as especulações, gera insegurança na torcida e deixa muita coisa em suspense – inclusive situações que nem deveriam ter essa tensão toda. O presidente Samir Namur pode falar, espera-se isso, até para não dar a sensação de que tudo no futebol está entregue a Rodrigo Pastana.

+ É possível uma união de fato entre Athletico, Coritiba e Paraná Clube?

E o Paraná Clube há muito tempo não esclarece nada. O presidente Leonardo Oliveira prometeu dar entrevistas coletivas, mas acabou não falando. A parceria com a TSI tem cláusulas que ainda não foram esclarecidas, e até a Justiça autorizou as partes a “divulgarem as linhas gerais da parceria, de forma a tranquilizar toda a comunidade envolvida com o time”. Mas será que vão divulgar?

Há quem ache que o Trio de Ferro não deva mesmo falar, porque “a imprensa é contra meu time” e aquela coisa toda de sempre. Mas quem tem que ser informado é o torcedor – e quase todos os dirigentes têm interlocutores na crônica, e é por isso que as notícias aparecem antes das confirmações oficiais. Ir a público e esclarecer as coisas é ato de coragem e respeito aos torcedores. Fica a dica.

+ Confira todos os posts do blog AQUI!