Vamos às notas do Athletico na vitória por 3×2 sobre o Jorge Wilstermann, nesta terça-feira (15), em Cochabamba, pela terceira rodada do grupo C da Copa Libertadores.

Athletico

Santos: Fez uma ótima defesa no final do jogo, mas passou apuros no primeiro tempo – 5,5.

Jonathan: No ataque ainda é bastante produtivo, mas sofre na marcação – 5,5.

Pedro Henrique: O mais regular da defesa – 6,5.

Felipe Aguilar: Atuação discreta, mas mais eficiente que em outros jogos – 6.

Márcio Azevedo: Até apoiou, mas foi totalmente envolvido por Patito Rodríguez – 5. Abner o substituiu e teve a vantagem de não encarar Patito – 5,5.

Wellington: Soube administrar o desgaste físico, correu pouco mas correu certo – 6,5.

Christian: Um dos destaques do Athletico, com boa chegada na frente e um gol – 7,5. Carlos Eduardo o substituiu no final da partida – sem nota.

Erick: O melhor em campo. Incansável, parecia que jogava ao nível do mar – 8.

Lucho González: Como falso 9, até teve chances e fez o gol de pênalti. Mas deixou espaços na marcação – 6. Cansou e foi trocado por Pedrinho, que não participou muito – 5.

Geuvânio: Sentiu a altitude e fez o jogo mais fraco desde que chegou ao Athletico – 5. Ravanelli o substituiu e foi discreto – 5,5.

Fabinho: A assistência para o gol de Christian foi o único momento dele no jogo – 5,5. Walter entrou e fez o gol da vitória – 7

Eduardo Barros: Arriscou tudo, tanto na escalação de Lucho como falso centroavante quanto nas alterações na reta final do jogo. Teve êxito – 6,5.

+ Confira todos os posts do blog AQUI!

Jorge Wilstermann

É um time tecnicamente bem fraco, e ainda sem jogar por seis meses. Apenas Patito Rodríguez se salvou.