O Coritiba jogou o primeiro clássico Atletiba da final do Campeonato Paranaense como ele tem que ser jogado. Foi assim que o zagueiro Werley definiu a grande atuação e a vitória do Coxa por 3×0 diante do Atlético, domingo (30), na Arena da Baixada. O defensor foi um dos heróis improváveis da finalíssima e, além de ser praticamente perfeito defensivamente, ainda abriu o caminho da vitória, com um gol de cabeça.

“Em clássico tem que ser vibrante. Contra o Cianorte (na semifinal) fomos um time vibrante e falamos que se a gente tivesse essa postura seria muito difícil ser batido. Jogar um clássico, uma decisão, tem que ser vibrante, ser confiante, ter a auto-estima lá em cima. Poucos tem a possibilidade de jogar uma decisão e o clube está há três anos sem conquistar o Paranaense. Conseguimos o objetivo nesse primeiro jogo da final. Final não se joga, final se ganha. Tivemos esse espírito, foi importante, mas ainda faltam 90 minutos para consolidar esse titulo”, frisou Werley.

O zagueiro do Coritiba abriu o caminho da goleada sobre o Atlético ainda na reta inicial do jogo. Werley dividiu o gol com o volante Matheus Galdezani, que fez o cruzamento perfeito para a cabeçada, que não deu chances ao goleiro Weverton, e também com o técnico Pachequinho, que tem trabalhado muito esses lances em treinamentos.

“Fui muito feliz, mas o mérito é de todos. Do Matheus Galdezani, do Pacheco e de toda a comissão técnica, que procura observar o que o Atlético tem de bom e onde eles têm alguns defeitos. Fui feliz, consegui fazer o gol que abriu o placar e deixou uma situação mais confortável no jogo. Foi importante e vamos trabalhar duro na semana para concretizar o título diante do nosso torcedor”, acrescentou o jogador, que cobrou seriedade e pés no chão para a partida de volta, apesar da grande vantagem.

“Não temos que fazer nada de diferente, nossa concentração, nossa competitividade durante os treinos, nossa postura. Temos que manter, pois sabemos como funciona o futebol. Temos um placar muito favorável, mas nada está decidido. Vamos trabalhar duro para que, no domingo, diante da torcida, a gente possa conquistar o campeonato”, arrematou.

Leia também: Coritiba teve no meio-campo reforçado a arma para derrotar o Atlético