Desde o dia 16 de março, os jogadores do Coritiba têm mantido uma rotina diferente da que estavam acostumados. Com a paralisação do Campeonato Paranaense por conta da pandemia do coronavírus, os atletas estão em quarentena em suas casas, dividindo seus treinamentos improvisados com atividades mais leves ao lado de suas respectivas famílias.

Em entrevista ao site oficial do Coxa, o experiente Rafinha contou sobre a rotina neste período afastado dos gramados.

“Eu procuro brincar com as crianças e treinar, um pouco de manhã, um pouco de tarde. Mas a rotina é essa, ficar com a família e rezar para que isso possa terminar o mais rápido possível”, disse o atacante.

Rafinha também comentou sobre a possibilidade de ficar mais perto de sua família e poder aproveitar o tempo com os filhos Tomás e Tiago.

“O tempo inteiro com as crianças, intercalando com os treinos. Inventando coisas com eles, criando brincadeiras, caça ao tesouro, esconde-esconde. Umas brincadeiras que nós fazíamos quando éramos crianças e eles não fazem. A gente vai inventando no dia a dia para não ser tão massante para eles, já que não pode sair de casa”, ressaltou o atleta.

+ Cristian Toledo: Como encaixar o novo calendário brasileiro?

Com 36 anos, Rafinha viveu no fim do ano passado um impasse. O atacante pensou em se aposentar do futebol. No entanto, o jogador descartou a ideia e segue sendo a principal peça do Coritiba em 2020. Nesta temporada, o atacante disputou dez partidas e marcou três gols.

Inicialmente, a tendência é que os jogadores do Coxa voltem aos trabalhos no dia 21 de abril.

+ Mais do Coxa:

+ Barroca pede nova pré-temporada para Coritiba recuperar futebol
+ Alojamento do Couto será utilizado por médico do Hospital das Clínicas
+ Coritiba e Athletico gastam, juntos, 6% do valor total de salários da Série A