paranaense

Enfim, veio a primeira vitória do Coritiba no Campeonato Paranaense. Valeu pelos três pontos, apenas. Em campo, o time alviverde, bastante modificado e estreando alguns garotos das categorias de base, teve muitas dificuldades, mas conseguiu o triunfo por 1×0 diante do União, na tarde de domingo (28), em Francisco Beltrão, com gol marcado pelo atacante Alecsandro.

Os pontos foram importantes para subir na classificação da Taça Dionísio Filho do Estadual e, quem sabe, para dar mais moral aos comandados de Sandro Forner, mas a atuação ainda foi longe do que espera a torcida. O Verdão terá uma semana para se preparar para o clássico Atletiba, domingo (4), no Couto Pereira.

A campanha irregular e as atuações ruins no início do Campeonato Paranaense fizeram o técnico Sandro Forner mexer no time. Ao todo, foram seis mudanças na equipe em relação aos dois primeiros jogos e, finalmente, mais meninos que subiram das categorias de base ganharam uma oportunidade. Desta forma, a proposta do Coxa para o duelo contra o União era clara. Marcar de forma eficiente e buscar aproveitar os erros do adversário.

A equipe da casa, melhor fisicamente e na base da empolgação do seu torcedor, que compareceu em bom número ao Estádio Anilado, conseguiu dominar o Alviverde até a metade do primeiro tempo. Neste período, o time de Francisco Beltrão não apresentou nada de extraordinário, mas criou duas boas chances, com Marquinhos Cambalhota e Sorbara, e só não marcou graças ao goleiro Wilson.

O Coritiba, até bem organizado defensivamente, conseguiu equilibrar as ações, mas não tinha poder de criação. O meia Thiago Lopes, aposta do setor de criação, pouco produziu. Do setor ofensivo, passaram a se destacar os atacantes Iago e Alecsandro. O camisa 7, inclusive, assustou duas vezes o goleiro Marcos Paulo. Quando a etapa inicial encaminhava-se para o empate, o Verdão comprovou sua eficiência na maneira de atuar e abriu o placar. Aos 43, Alecsandro tabelou com Guilherme Parede, bateu na saída do goleiro e colocou o time coxa-branca em vantagem.

Wilson foi decisivo para o Coxa ao pegar pênalti no segundo tempo. Foto: Divulgação/Coritiba
Wilson foi decisivo para o Coxa ao pegar pênalti no segundo tempo. Foto: Divulgação/Coritiba

Nos 45 minutos finais, o Coritiba voltou a ter dificuldades. A equipe recuou demais e atraiu o União para o seu campo. O Verdão lembrou bastante a equipe que, nas duas primeiras rodadas, dentro de casa, não conseguiu emplacar nenhuma boa atuação. Defensivamente, o Coxa conseguiu controlar bem o adversário, mas praticamente não criou nada.

Já o União, com mais disposição, pressionou durante todo o segundo tempo. Só que faltava qualidade técnica e tática para chegar ao gol. As entradas do meia Max e do atacante Fornazari deixaram os donos da casa mais ofensivos. Só que o União insistia nas bolas aéreas, que eram bem controladas pela defesa do Coxa.

Com seu setor de criação limitando-se apenas a marcar, o Coritiba conseguiu a vitória graças ao goleiro Wilson. Aos 27, o zagueiro Romércio se atrapalhou e colocou a mão na bola dentro da área. Aí brilhou a estrela do arqueiro alviverde, que pegou a cobrança de Vieira.

Apesar do susto, o time coxa-branca seguiu recuado e apenas marcando o União no seu campo. Mas nesse jogo, o que mais valia eram os três pontos, e não jogar bem, sobretudo pelo calor em Francisco Beltrão. O Coritiba, então, se segurou como pôde e garantiu os pontos importantes no Sudoeste do Estado.