Se depender da campanha realizada no Campeonato Chileno, o Atlético não deverá ter muitas dificuldades para o duelo contra a Universidad Católica, na largada da fase de grupos da Libertadores da América, nesta terça-feira (7), às 21h, na Arena da Baixada. A derrota no clássico para o Colo-Colo, no último sábado, foi a quarta derrota do adversário rubro-negro na competição do seu país.

Mesmo assim, a equipe chilena entra motivada para jogar a principal competição de clubes das Américas. A Universidad Católica é um dos principais clubes do seu país e tem certa tradição na disputa da Libertadores da América. A “La U” já chegou à final em uma oportunidade (1993, quando perdeu para o São Paulo) e foi semifinalista em outras quatro oportunidades.

A campanha ruim da Universidad Católica no Campeonato Chileno comprova que a equipe chilena pode ser o adversário mais tranquilo que o Furacão vai enfrentar na Libertadores da América nesta fase de grupos. Os outros concorrentes são o Flamengo e o San Lorenzo, da Argentina.

Bem mal

No Campeonato Chileno, a Universidad Católica tem apenas três pontos conquistados em cinco partidas disputadas. La U está na vice-lanterna do campeonato chileno. A vitória do Atlético na largada da fase de grupos é fundamental, já que depois o time rubro-negro terá duas partidas fora de casa por fazer. A primeira contra o San Lorenzo, na Argentina, e depois diante do Flamengo, no Rio de Janeiro.