Um dia após o outro. É com este pensamento que o Atlético vai encarar a Chapecoense, neste domingo (9), às 11h, na Arena Condá, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. A derrota por 3×2 para o Santos, pela Libertadores, na última quarta-feira (5), já ficou para trás e o foco agora é se recuperar no Brasileirão, principalmente por vir de três resultados negativos em um intervalo de 10 dias, entre três competições diferentes.

“Se tem uma coisa boa nesse calendário é que sempre tem um próximo jogo. Não sei dizer se para dar uma resposta, mas para mostrar que nós somos qualificados e que temos condições de reverter o resultado em Santos. Não conseguimos os resultados que queríamos nos últimos jogos, mas é buscar no Brasileiro. Uma vitória nos coloca em uma situação confortável e é isso que vamos buscar. Passou a Copa do Brasil e a Libertadores, agora precisamos retomar o Campeonato Brasileiro e brigar mais em cima, buscar a colocação que o Atlético-PR merece”, afirmou o técnico Eduardo Baptista.

Por isso, o discurso é de buscar a vitória, mesmo fora de casa, onde o Furacão vem tendo um bom retrospecto. Nos últimos quatro jogos como visitante, o Furacão somou duas vitórias (contra Atlético-MG e Atlético-GO), um empate (com o Fluminense), e uma derrota (1×0 para o Sport), que aconteceu apenas por conta de um pênalti completamente mal marcado pela arbitragem.

Diante da Chape, que vem de cinco jogos seguidos sem vencer, entre Brasileirão e Sul-Americana, com quatro derrotas e um empate, além de ter trocado o comando técnico, saindo Vagner Mancini e entrando Vinícius Eutrópio, o Atlético tem uma boa chance de se recuperar.

Porém, o treinador atleticano não vê a situação bem assim e prevê um jogo complicado, onde o Furacão precisará manter a posse de bola para evitar uma pressão do adversário.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

“A Chapecoense é um time que em casa pressiona e você tem que marcá-lo, mas também ter a bola. Contra o Santos tivemos a bola, coisa que não conseguimos contra o Grêmio e o Sport, e conseguimos corrigir isso. Lá em Chapecó temos que agredir, marcar, mas quando tiver a bola não desperdiçar, achar os espaços. A Chapecoense vem fazendo um bom ano, tem feito um bom trabalho, embora remontado. Temos que nos concentrar para fazer um grande resultado”, completou ele, que vai com o que tem de melhor a campo, apenas com a dúvida na lateral-direita.

Jonathan, que não enfrentou o Santos na quarta-feira (5) por ainda sentir dores musculares treinou nos últimos dias e viajou com a delegação. Mas caso não se sinta 100%, será substituído novamente por Gustavo Cascardo.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno – 12ª Rodada

CHAPECOENSE X ATLÉTICO

Chapecoense
Jandrei, Apodi, Douglas Grolli, Victor Ramos (Fabrício Bruno) e Reinaldo; Girotto, Lucas Mineiro e Lucas Marques; Arthur, Wellington Paulista e Seijas (Lourency).
Técnico: Vinícius Eutrópio

Atlético
Weverton; Jonathan (Cascardo), Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto, Lucho González, Nikão e Douglas Coutinho; Ederson.
Técnico: Eduardo Baptista

Local: Arena Condá (Chapecó-SC)
Horário: 11h (9/7)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Flávio Gomes Barroca (RN) e Vinícius Melo de Lima (RN)