O atacante Grafite não é mais jogador do Atlético. Na noite de quinta-feira (6), o atleta se reuniu com a diretoria do Furacão e pediu para rescindir o contrato, que ia até o final do ano. Assim, termina o ciclo do jogador de 38 anos com a camisa rubro-negra, que não foi uma história feliz.

Grafite foi anunciado como jogador do Atlético em dezembro do ano passado, depois de ser um dos destaques do Santa Cruz no Campeonato Brasileiro, com 15 gols marcados. O atacante, inclusive, chegou animado ao Furacão, prometendo mais gols do que marcou em 2016.

“É um número bom, maior do que no ano passado, quando estipulei a meta de 30 gols e faltaram seis. Quero fazer o maior número de gols possíveis. A gente vai disputar este ano quatro campeonatos. Dá para fazer um número razoável de gols aí. Sei do meu potencial, do peso que meu nome tem em campo e o torcedor vai esperar gols”, disse o atleta, em janeiro, quando foi apresentado oficialmente.

Mas não foi bem assim. No total, foram 24 partidas disputas e apenas um gol marcado, logo na estreia, na vitória por 1×0 sobre o Millonarios, da Colômbia, e de pênalti. Depois disso, ele conviveu com problemas físicos, lesões e cobranças da torcida, que elegeu o camisa 23 como um dos responsáveis pela queda de produção do time.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

Como entrou em campo nove vezes no Brasileirão, Grafite não pode mais jogar por outro time na Série A. Com isso, para atuar ainda em 2017, só se jogar na Série B ou no exterior.

Elogio de Petraglia

Em carta divulgada no site oficial do Atlético, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mario Celso Petraglia, elogiou a postura do jogador e agradeceu os serviços prestados

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução