A arbitragem errou. A frase é conhecida no futebol brasileiro, usada quase todo dia por alguém (até porque temos jogos todos os dias), mas o Athletico obteve uma espécie de ‘declaração formal’ de falha de arbitragem. O clube divulgou em seu site oficial a manifestação da CBF sobre o lance que originou o empate do Santos, na 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Foi bem no final da partida, que era vencida pelo Furacão por 1×0. Marinho acabou se jogando em um lance fora de área com Braian Romero e o árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda não só marcou a infração como deu pênalti – que Carlos Sánchez converteu e deu números finais à partida.

+ Quem são os técnicos mais marcantes do futebol paranaense? Confira no nosso podcast!

Em ofício enviado pela Ouvidoria de Arbitragem da CBF, o ex-juiz Manoel Serapião Filho disse que “penalidade máxima baseada em existência de fato exige a correspondente prova, que não pode ser suposta”. Em outras palavras, não havia imagem que confirmasse uma falta dentro da área, como foi marcado por Rodrigo Carvalhaes de Miranda. E que sequer haveria necessidade de acionar o árbitro de vídeo.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

O Athletico fez outras duas reclamações. Na primeira, pedia punição ao árbitro carioca. Sobre esse tema, a Ouvidoria não se manifestou, afirmando não ter competência para recomendar uma ‘geladeira’. A segunda era a divulgação de áudios do VAR no programa Bem, Amigos, do SporTV – o clube pediu a gravação à CBF. A resposta da entidade foi que ação visou o “princípio de transparência da gestão da Confederação Brasileira de Futebol”.

Mais do Furacão

+ Saiba quanto o Athletico paga de salários pro elenco
+ Petraglia é submetido a mais uma cirurgia no intestino
+ Furacão já começou o planejamento para 2020
+ Trio de Ferro adere ao Outubro Rosa