O ex-jogador, hoje dirigente do Athletico, Paulo André falou pela primeira vez à imprensa desde que assumiu o cargo de diretor geral de futebol do clube. No empate do Furacão no último domingo (8), por 1×1, diante do Santos, na Vila Belmiro, ele fez questão de se manifestar a respeito do pênalti assinalado pelo árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda a favor do Peixe.

O Rubro-Negro, mesmo com um time reserva em campo, vencia a partida, e a penalidade, convertida aos 45 minutos do segundo tempo, influenciou diretamente para que o Peixe igualasse o placar. O dirigente se mostrou indignado com a situação e usou o termo ’garfado’ sobre o ocorrido.

+ Leia mais: Petraglia dispara contra arbitragem em empate do Athletico

Paulo André tem uma longa história com o Rubro-Negro que permanece até hoje além das quatro linhas. Somando seis anos e duas passagens pelo time, ele atuou em 178 jogos oficiais com a camisa da equipe e assinalou 11 gols. Com a expectativa de que se aposentasse ao final do ano passado, após a conquista da Sul-Americana, ele permaneceu nos gramados por conta de pedidos da diretoria.

Em 2019, sua presença em campo tinha data de validade certa. A princípio ele se despediria na Recopa Sul-Americana, diante do River Plate. O título não veio e ele seguiu vestindo o manto atleticano por mais dois jogos. O ex-zagueiro fez sua última partida como profissional neste ano, na derrota diante do Goiás, por 2×1, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Após essa rodada, a competição entrou em pausa por conta da realização da Copa América, e Paulo André não retornou aos gramados. Já voltou ao clube com uma função estratégica.

+ Leia também: Furacão começa a semana focado na decisão da Copa do Brasil

Diante do Santos, aos 42 minutos da segunda etapa, Braian Romero derrubou Marinho fora da área. A princípio, o árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda deu cartão amarelo para o argentino, porém, foi chamado pelo VAR e foi visualizar a imagem do lance. Após a consulta, retirou o cartão amarelo e determinou a penalidade, que sacramentou o placar de 1×1. A decisão foi muito contestada, uma vez que a imagem mostra que a origem da falta foi fora da área.

+ Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

Por conta do pênalti assinalado a favor do Santos, que na opinião do dirigente não aconteceu, Paulo André fez sua primeira aparição como diretor de futebol. O ex-atleta falou não ser confortável precisar se manifestar em situações como as que aconteceram.

“É horrível vir falar sobre esse assunto. Sempre vi dirigentes após os jogos reclamando e sempre tive uma carreira que procurei evitar esses atritos, mas na minha posição e falando em nome do clube preciso me posicionar e fazer essas colocações de forma veemente”, destacou o porta-voz, que usou um termo popular para descrever o que aconteceu na Vila Belmiro. “Nós fomos garfados hoje aqui, essa é a palavra”, arrematou.