O Athletico segue com o jejum de vitórias no Brasileirão. Nesta quarta-feira (2), na Arena da Baixada, o time ficou no empate por 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, pela sétima rodada do campeonato, e agora não vence há cinco rodadas.

Geuvânio abriu o placar para o Furacão, mas Claudinho, com um lindo gol por cobertura, fechou o placar ainda no primeiro tempo. Com sete pontos, a equipe rubro-negro está perigosamente perto da zona de rebaixamento no início desta Série A.

Na próxima rodada, o adversário é o Vasco, no domingo (8), às 18h, em São Januário. Depois, o time recebe o Botafogo encara o clássico contra o Coritiba, também em casa, antes de voltar a atenção para a Copa Libertadores.

Tabela do Brasileirão 2020: veja a classificação e todos os jogos

Com o interino Eduardo Barros no comando, no lugar de Dorival Júnior, o Rubro-Negro seguiu sem jogar bem. Os primeiros minutos deram uma falsa impressão, contudo

Antes de Geuvânio abrir o placar aos 16 minutos, após linda jogada de Erick, o Furacão mostrou um futebol diferente daquele que o levou a quatro derrotas seguidas no Brasileirão. Era mais intenso do que com Dorival Júnior. Durou pouco.

Aos 28’, quanto Claudinho empatou com um golaço por cobertura, o time da marca de energéticos já jogava melhor. O Furacão foi engolido e não conseguiu mais produzir ofensivamente. O Braga, no entanto, não teve pontaria para virar a partida.

Brasileirão 2020: Athletico x Red Bull Bragantino – as informações do jogo no tempo real

O domínio dos visitantes foi mais claro no início da etapa final. O Athletico não conseguiu criar chances reais para tomar novamente à frente do marcador. A sorte foi que o Bragantino, que também não vem bem na tabela da Série A, não conseguiu concluir bem.

A melhor chance foi de Bruno Tubarão, que parou no goleiro Santos. Sem maiores oportunidades, o placar acabou o mesmo do primeiro tempo – e com o Athletico cada vez mais perto da zona de rebaixamento.

Ficha técnica: Athletico 1×1 Red Bull Bragantino

Brasileirão – 7ª rodada
02/09/2020

Athletico: Santos; Khellven, Pedro Henrique, Lucas Halter e Abner; Wellington (Richard), Erick (Carlos Eduardo) e Léo Cittadini; Pedrinho (Fabinho), Bissoli (Walter) e Geuvânio (Christian). Técnico: Eduardo Barros.

Red Bull Bragantino: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Léo Realpe e Edimar; Ryller, Matheus Jesus (Lucas Evangelista) e Claudinho; Artur (Morato), Leandrinho (Bruno Tubarão) e Jan Hurtado (Ytalo). Técnico: Marcinho.

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba.
Gols: Geuvânio, aos 16/1º (CAP) e Claudinho, aos 28/1º (BRA).
Cartões amarelos: Khellven, Wellington (CAP) e Bruno Tubarão e Claudinho (BRA).
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes.
Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Thiago Rosa de Oliveira.

+ Mais do Furacão:

+ Grêmio confirma interesse em capitão do Athletico
+ Blog do Cristian: Empate marca o recomeço do Furacão


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?