O Athletico conseguiu finalizar a contratação do zagueiro Pedro Henrique, do Corinthians, em transação definitiva no valor de 1 milhão de euros (R$ 6,1 milhões) e com contrato até 2024.

Além disso, o Furacão também trouxe do clube paulista o volante Richard, por empréstimo até o final da temporada.

Os registros dos atletas como reforços do Furacão já foram publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, instrumento que regulamenta as transações de atletas no país. Pedro Henrique já defendeu o clube por empréstimo em 2019, fazendo 16 jogos.

O Furacão também deve anunciar em breve a chegada do volante Jaime Alvarado, atleta colombiano que pertence ao Watford, da Inglaterra.

Sobre Pedro Henrique e Richard, o Athletico já havia acertado tudo com Corinthians e os atletas na última sexta-feira (17). No entanto, o Furacão ainda não havia conseguido finalizar o registro dos jogadores devido à punição que recebeu da Fifa por causa da contratação do atacante Rony.

O Athletico está impedido de contratar jogadores por duas janelas de transferências consecutivas, mas encontrou uma brecha para fechar com os novos reforços.

Na última sexta, o Furacão ainda estava habilitado a realizar registros no sistema, de acordo com CBF. Isso aconteceu porque a entidade pediu esclarecimentos à Fifa sobre o período exato da sanção ao time paranaense e ainda não teve resposta. A decisão fala em janela de transferência, mas o termo não é adotado no mercado interno, que trabalha com períodos de inscrição para diferentes campeonatos.

A tentativa do Athletico, apesar de contar com aval da CBF, é considerada ilegal na visão do advogado Breno Tannuri, representante do Albirex Niigata, clube que questionou o Furacão na Fifa por causa de Rony. Para Tannuri, a punição já está vigente, independentemente da dúvida da CBF na aplicação da pena.

De qualquer forma, o Furacão já disse que vai recorrer da decisão na Corte Arbitral do Esporte (CAS), além de tentar um efeito suspensivo para seguir liberado para registrar jogadores.

Entenda o “Caso Rony”

Em maio de 2018, Rony entrou com uma ação na Fifa pedindo liberação para assinar com outro clube, apesar do imbróglio judicial com o Albirex Niigata. O clube asiático acusou Rony de ignorar um contrato de três anos assinado em fevereiro de 2017, mas o atacante não reconhece este vínculo.

Em janeiro de 2017, quando ainda possuía contrato com o Cruzeiro, Rony foi emprestado ao Albirex por um ano, em um investimento de R$ 4 milhões. No entanto, os japoneses alegam ter outro contrato assinado com Rony desde fevereiro de 2017, com validade de três anos. Os representantes do atleta não reconheceram este acordo.

+ Mais do Furacão:

+ Santos pega pênalti, mas lamenta bobeira do Athletico contra o Londrina
+ Veja os gols do empate do Athletico com o Londrina
+ Cristian Toledo: Furacão não confirma o favoritismo


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?