E o Paraná fez bonito na 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. No último sábado, aconteceu a festa de encerramento do evento com o anúncio dos ganhadores da Mostra Competitiva e na Mostra Brasília BRB.

O longa-metragem curitibano Alice Júnior recebeu quatro estatuetas na premiação nacional, entre elas de Melhor Trilha Sonora, Melhor Montagem, Melhor Atriz Coadjuvante para Thais Schier e Melhor Atriz para Anne Celestino.

LEIA MAIS: Em entrevista, ex-BBB Kaysar conta que sempre teve o sonho em ser ator

Já o curta-metragem Parabéns a Você, de Andreia Kaláboa, rodado no interior do Paraná, levou o prêmio de Melhor Direção de Arte, para Isabelle Bittencourt, e Melhor Montagem, para João Castelo Branco.

O prêmio de Melhor Filme foi para A Febre, de Maya Da-Rin. Daniel Filho levou de Menção Honrosa do Júri por Boca de Ouro; Claudio de Assis levou o Prêmio Especial do Júri por Piedade.

Confira todos os vencedores do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Mostra Competitiva – Longa-Metragem

Melhor Longa-Metragem: A Febre, de Maya Da-Rin
Melhor Longa-Metragem Júri Popular: O Tempo que Resta, de Thaís Borges
Melhor Direção de Longa-Metragem: A Febre, para Maya Da-Rin
Melhor Som: A Febre, de Maya Da-Rin
Melhor Trilha Sonora: Alice Júnior, de Gil Baroni
Melhor Direção de Arte: Piedade, de Claudio Assis
Melhor Montagem: Alice Júnior, de Gil Baroni
Melhor Fotografia: A Febre, de Maya Da-Rin
Melhor Roteiro: O Tempo que Resta, de Thaís Borges
Melhor Ator Coadjuvante: Cauã Reymond, em Piedade
Melhor Atriz Coadjuvante: Thais Schier, em Alice Júnior
Melhor Ator: Régis Myrupum, em A Febre
Melhor Atriz: Anne Celestino, em Alice Júnior
Prêmio Especial do Júri: Claudio Assis, pelo filme Piedade
Prêmio Saruê – Correio Braziliense: Escola sem Sentido, de Thiago Foresti
Prêmio ABRACCINE – Melhor Filme Longa-Metragem Competitiva: O Tempo que Resta, de Thaís Borges

Mostra Competitiva – Cureta-Metragem

Melhor Som: A Nave de Mané Socó, de Severino Dadá
Melhor Trilha Sonora: Alfazema, de Sabrina Fidalgo
Melhor Direção de Arte: Parabéns a Você, de Andreia Kaláboa
Melhor Montagem: A Nave de Mané Socó, de Severino Dadá
Melhor Fotografia: Parabéns a Você, de Andreia Kaláboa
Melhor Roteiro: Carne, de Camila Kater
Melhor Ator: Severino Dadá, em A Nave de Mané Socó
Melhor Atriz: Teuda Bara, em Angela
Melhor Curta-Metragem Júri Prêmio: A Carne, de Camila Kater
Melhor Curta-Metragem: , de Júlia Zakia e Ana Flavia Cavalcanti
Prêmio Marco Antônio Guimarães: Chico Mendes, um Legado a Defender, de João Inácio
Prêmio Canal Brasil de Curtas: Sangro, de Tiago Minamisawa e Bruno H. Castro
Prêmio ABRACCINE: A Carne, de Camila Kater

Mostra Brasília BRB

Melhor Direção: Mãe, de Adriana Vasconcelos
Melhor Curta-Metragem Júri Popular: Escola sem Sentido, de Thiago Foresti
Melhor Longa-Metragem Júri Popular: Dulcina, de Glória Teixeira
Melhor Curta-Metragem – Prêmio Técnico Edina Fuji Ciario: Escola sem Sentido, de Thiago Foresti
Melhor Longa-Metragem – Prêmio Técnico Edina Fuji Ciario: Dulcina, de Glória Teixeira
Melhor Direção de Curta-Metragem: Alfazema, de Sabrina Fidalgo
Melhor Edição de Som: Mito e Música – A Mensagem de Fernando Pessoa, de André Luiz Oliveira e Rama Oliveira
Melhor Trilha Sonora: Mito e Música – A Mensagem de Fernando Pessoa, de André Luiz Oliveira e Rama Oliveira
Melhor Direção de Arte: Dulcina, de Glória Teixeira
Melhor Montagem: Ainda temos a Imensidão da Noite, de Gustavo Galvão
Melhor Fotografia: Ainda temos a Imensidão da Noite, de Gustavo Galvão
Melhor Roteiro: Mito e Música – A Mensagem de Fernando Pessoa, de André Luiz Oliveira e Rama Oliveira
Melhor Ator: Wellington Abreu, em Escola sem Sentido
Melhor Atriz: Bido Galvão, Carmem Moretzsohn, Iara Pietrichovsky, Theresa Amayo, Glória Teixeira e Françoise Fourton, em Dulcina