Os cantores Thiago Brava e Salgadinho estão juntos em um novo projeto. Sim, este Salgadinho que você está pensando é aquele mesmo do grupo Katinguelê, que fez sucesso nos anos 1990, e que atualmente divide os palcos com Márcio Art, ex-Art Popular, e Chrigor, ex-Exaltasamba, com o projeto Amigos do Pagode 90.

Os dois lançaram recentemente a música Sorte de aprendiz, que conta a história de um casal completamente diferente. Ela gosta do dia, ele da noite, ela se arruma toda e ele não cuida muito da aparência, ela gosta de drama e ele de comédia.

E com isso me deparei como o pagonejo, a mistura do pagode com o sertanejo, é mais comum do que parece. Só para citar um caso recente, uma das músicas mais tocadas em 2019 foi Atrasadinha, de Felipe Araújo com Ferrugem. E isso não é uma novidade recente. Em 2012, Thiaguinho participou de Demais da conta, com Israel & Rodolffo.

Aliás, se formos parar pra pensar, os dois ritmos não são tão distantes um do outro. É possível pegar uma música sertaneja e adaptar para o pagode e vice-versa. O que até facilita esta junção, que conquista dois mercados em uma tacada só.

“Gravar esta faixa foi um desafio. Assim como na música – que fala sobre duas pessoas distintas que são dois lados da mesma moeda – a união do pagode com sertanejo não foi difícil, uma vez que o sertanejo vem tocando samba há muito tempo. Resolvemos então fazer essa junção usando a minha linguagem, a linguagem do samba e o Thiago se encaixou perfeitamente”, concordou Salgadinho.

Uma mistura que é bem comum nesse ritmo. Já falamos aqui sobre o funknejo e o forrónejo, além de outras combinações que deram certo. E mais uma vez eu repito, o sertanejo é o estilo musical mais aberto para estas misturas, o que faz muito bem para o segmento.

Shows

Nesta sexta-feira, pela primeira vez vem a Curitiba o festival ‘Buteco do Gusttavo Lima’, no Expotrade, em Pinhais, com as participações do próprio cantor, de Felipe Araújo e Alok.