Entrevista exclusiva

Colin Hay, do Men At Work, fala de show em Curitiba: “não vamos desapontar”

Foto: divulgação.

Uma das bandas ícones dos anos 80, com mais de 30 milhões de discos vendidos e ganhadora do Grammy de “banda revelação”, o Men At Work chega ao Brasil em fevereiro e, claro, passa por Curitiba, dia 20, terça-feira, com show na Live Curitiba.

Apesar do grande sucesso, o Men At Work teve vida curta: a banda se separou em 1985. Colin Hay, que era o vocalista e também músico, compositor, multiinstrumentista e até ator, seguiu uma carreira de sucesso. Em 1996, ele se reuniu novamente ao tecladista e saxofonista Greg Ham, outro dos quatro membros originais do grupo, e juntos recriaram a banda, percorrendo com ela dezenas de países em todo o mundo. A segunda interrupção da carreira do Men at Work aconteceu em 2012, com a morte de Ham.

LEIA TAMBÉM:

>> Curitiba recebe nova edição da Semana do Cinema com ingressos por R$ 12

>> Parque da Ciência na Grande Curitiba abre agenda para visitação; confira as atrações

Em 2019, Hay, que continuava sua carreira solo e atuava ainda como membro da All Starr Band de Ringo Starr, retomou a banda com seu grupo de músicos de Los Angeles. Desde então ele tem viajado com o grupo apresentando shows com um repertório formado pelos sucessos das músicas originais do MAW e reunindo grandes audiências em todo o mundo, o que prova que as músicas da banda claramente resistiram ao teste do tempo.

Apesar do grande sucesso, o Men At Work teve vida curta: a banda se separou em 1985. Colin Hay, que era o vocalista e também músico, compositor, multiinstrumentista e até ator, seguiu uma carreira de sucesso. Em 1996, ele se reuniu novamente ao tecladista e saxofonista Greg Ham, outro dos quatro membros originais do grupo, e juntos recriaram a banda, percorrendo com ela dezenas de países em todo o mundo. A segunda interrupção da carreira do Men at Work aconteceu em 2012, com a morte de Ham.

Em 2019, Hay, que continuava sua carreira solo e atuava ainda como membro da All Starr Band de Ringo Starr, retomou a banda com seu grupo de músicos de Los Angeles. Desde então ele tem viajado com o grupo apresentando shows com um repertório formado pelos sucessos das músicas originais do MAW e reunindo grandes audiências em todo o mundo, o que prova que as músicas da banda claramente resistiram ao teste do tempo.

Confira a entrevista exclusiva:

Tribuna – O Men At Work começou em 1978. E agora, em 2024, muita coisa já aconteceu. Você chegou a imaginar anos atrás que a banda seguiria esse caminho de agora?

Colin Hay – Quando a gente toca, o espaço-tempo vai embora. Musicalmente, eu acho que estou diferente hoje. A gente se envolve, tivemos a sorte de ficar melhor, a gente vai fazendo coisas diferentes. Nós estamos sempre tentando melhorar, para se tornar um melhor artista, para ser um melhor músico.

Qual é a diferença entre o Colin do passado e o Colin de agora? Musicalmente falando.

A gente sempre tenta seguir em frente. A gente consegue produzir o que vai surgindo, ou escrevendo, porque o tempo vai passando, são tempos diferentes. Falar sobre um período único é algo muito específico. Não tem como dizer sobre um tempo específico, a gente não consegue repetir sempre a mesma coisa, Estamos sempre sendo bem produtivos, com a banda, mas são momentos particulares, sabe?

Eu fiquei sabendo que você trabalhou com um Beatle! Fazer parte da banda do Ringo Starr deve ter sido muito especial. O que você aprendeu com ele?

Eu aprendi que a gente sempre precisa seguir em frente. É sempre uma inspiração tocar com ele, afinal ele tem 83 anos. Ele ainda ama tocar, fazer música. É isso que ele tem a oferecer e é isso que a gente faz. Esse grande amor.

Você tem planos para um futuro próximo? Um novo projeto, um novo álbum?

Eu tenho planos para o almoço (risos). Sim, eu sempre tenho planos para novas músicas. Nesses seis meses do ano ainda tem muita turnê. Então no segundo semestre desse ano, acredito que em breve, teremos novas músicas.

Você tem alguma coisa que pretende fazer e que quer realizar? De repente, algum sonho não concretizado?

Não. Eu não sei, eu tento fazer o momento atual ser empolgante. Eu estou feliz de estar vivo, para ser honesto. Eu gosto de escrever, fazer shows e no momento isso tem sido empolgante para mim. Então eu continuo seguindo em frente e desejando pelo melhor.

Bom, falando agora sobre o show em Curitiba. O que as pessoas podem esperar?

Bom, vamos tocar as músicas que as pessoas mais amam. Eu tenho uma banda maravilhosa, músicos cubanos, guatemalenses, caribenhos, e eu. Se você ama Men At Work, acredito que você precisa ir. Não vamos desapontar. Eu acredito que a gente toque praticamente todas as músicas do Men At Work, especialmente os dois primeiros álbuns.

Serviço

Men At Work em Curitiba

Quando: 20 de fevereiro de 2024 (terça-feira)

Onde: LIVE CURITIBA (Rua Itajubá, 143)

Horário: abertura da casa às 19h e show às 21h

Quanto: os ingressos variam de R$ 250 a R$ 600, de acordo com o setor e modalidade escolhidos

Meia entrada: A meia entrada é destinada para estudantes, jovens de baixa renda, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue, portadores de câncer e PCD.

Descontos Promocionais:

– Curitiba Cult: Desconto de 50% sobre o valor de inteira, até 2 ingressos.

– Clube Opus: Desconto de 50% sobre o valor de inteira, até 2 ingressos.

– Clube Gazeta do Povo: Desconto de 50% sobre o valor de inteira, até 2 ingressos.

– Bloom VIP: Desconto de 50% sobre o valor de inteira, até 2 ingressos.

– Ingresso Solidário: Desconto de 40% mediante doação de 1Kg de alimento

– Condom VIP: Desconto de 50% sobre o valor de inteira, até 2 ingressos

Vendas: Ticketmaster (https://www.ticketmaster.com.br/event/men-at-work-cwb) ou bilheteria oficial no Hard Rock Café Curitiba

Classificação indicativa: 18 anos, menores de 18 anos somente acompanhados dos pais ou do responsável legal

Bruno Mars em Curitiba! E não será apenas um show! Preços e ingressos!
Ô Yeah yeahhhh!

Bruno Mars em Curitiba! E não será apenas um show! Preços e ingressos!

Por que a gasolina em Curitiba é mais cara que o resto do Paraná??
Respondido!

Por que a gasolina em Curitiba é mais cara que o resto do Paraná??

Curitibano foi longe demais?? Você provaria esse crepes de pinhão?
Inusitado!

Curitibano foi longe demais?? Você provaria esse crepes de pinhão?

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.



Voltar ao topo