Um tiroteio deixou três mortos na noite de terça-feira (4) em uma delegacia de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. O incidente ocorreu por volta das 11h da noite e duas pessoas morreram no local, dois presos e um policial.

Segundo o delegado chefe do Centro de Operações Policiais Especiais, o Cope, Miguel Stadler, alguns presos estavam recebendo visitas no momento. Quando o policial estava para fechar a cela, alguns presos realizaram uma tentativa de fuga. Um detento armado e mais dois colegas de cela entraram em confronto com o único policial que tomava conta da delegacia. No tiroteio, dois criminosos e o policial morreram. O terceiro criminoso, Claudinei do Rocio Lourenço de Oliveira, preso por porte ilegal de armas, conseguiu fugir.

Moradores vizinhos à delegacia chamaram a Polícia, que rapidamente chegou ao local e controlou a situação com as forças do Cope, da Rotam e da Rone. O delegado Stadler afirmou que o Cope está no encalço do fugitivo. Porém, o fato mais intrigante é saber como os presos tiveram acesso a armas. “A pessoa mais indicada para nos dizer isso era o policial que faleceu. Mas com certeza o horário das visitas, totalmente inadequado, facilitou a ação dos presos”, disse.

A polícia apreendeu três armas no local e segue a investigação. No momento, as visitas que testemunharam o ocorrido estão sendo ouvidas.