Preso na quarta-feira, por ter estuprado uma adolescente portadora de síndrome de Down, José Carlos Alves, o “Pit Bull”, 46 anos, é mais um suspeito de pedofilia a ser submetido ao exame de DNA, que vai apontar se ele é o assassino de Rachel Genofre.

A menina tinha 9 anos quando foi morta e abandonada numa mala na rodoferroviária, em 2008. O que chamou a atenção da polícia é que José cuidava de carros perto do terminal do Carmo e, depois do crime, desapareceu.

A delegada Vanessa Alice, titular da Delegacia de Homicídios, relatou que José negou conhecer Rachel e afirmou ter tomado conhecimento do caso pela imprensa. Ele foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) para ser submetido ao exame de DNA. Até agora, mais de 50 suspeitos foram descartados pela polícia.