Mais um rapaz inocente foi assassinado por uma gangue envolvida com tráfico de drogas que vem tomando conta da Planta Maria Luíza, no Xaxim, em Curitiba. O mecânico Diogo Scalia, 19 anos, foi assassinado com um tiro no peito na Rua Coronel Luiz José dos Santos na noite de sexta-feira. Os suspeitos, segundo apurado pela polícia, estavam numa motocicleta CG 150. Moradores da região contaram que o jovem foi a terceira vítima dos marginais nos últimos três meses.

De acordo com um vizinho da vítima, Diogo saiu de casa, por volta de 22h de sexta-feira, para ir até a residência de um amigo pegar uma peça de computador. Na volta, ele conversava com um colega, conforme informações da Delegacia de Homicídios, quando foi surpreendido pelos motoqueiros. O garupa desceu da moto e começou a disparar. Foram cinco tiros e um deles acertou Diogo no peito.

Um dos suspeitos, conforme as testemunhas revelaram, estava usando um capacete vermelho. O outro usava um da cor preta. Para a família, Diogo foi morto por engano. Na manhã de ontem, os pais foram até a Delegacia de Homicídios para retirar a guia de necropsia e seguiram ao Instituto Médico Legal (IML) para liberar o corpo do filho para ser enterrado.

Amparando a esposa que chorava a morte do filho único, o pai contou que Diogo era um rapaz que sempre foi estudioso, trabalhador e nunca teve envolvimento com a criminalidade. “Ele terminou os estudos e trabalhava de mecânico”, contou emocionado.

A delegacia especializada, que investiga o crime, já tem a indicação de quem teria sido o responsável pelo homicídio.