Uma denúncia levou policiais federais e militares a prender um estudante de Direito e seu comparsa com 48 frascos de lança-perfume do Paraguai, que seriam vendidos em festas de Curitiba. Por volta das 8h de ontem, o carro indicado na denúncia, foi parado no posto da Polícia Rodoviária Federal, na BR-277 em Balsa Nova. O entorpecente estava escondido em forros falsos, nas portas do Peugeot, placa PRB-3166, de Curitiba.

A PF não divulgou os nomes dos detidos. “São jovens, entre 20 e 25 anos. Um está quase concluindo o curso de Direito e o outro é de Itapoá, Santa Catarina”, informou o delegado federal Marco Smith. “Disseram que venderiam o lança-perfume em festas. Pagaram R$ 25 por frasco e venderiam por R$ 70 a R$ 100”, completou.

Comprimidos

A dupla também levava dois comprimidos de ecstasy, que alegou ser para uso próprio, e cápsulas de suplemento suspeitos. “Este tipo de recipiente é usado para vender cocaína. Recolhemos o conteúdo para ser periciado”, afirmou o capitão Alexandre, da Central de Inteligência da PM. Os dois estão detidos na sede da PF, no Santa Cândida.

O capitão Alexandre explicou que a força-tarefa com a PF foi montada em janeiro, e desde então já realizou mais de dez ações. “Apreendemos vários quilos de drogas, armas e estamos no encalço do crime organizado”, disse.