Matador agiu com crueldade: cortou
o rosto e o couro cabeludo de “Carlão”.

Com o rosto completamente desfigurado, o servente de pedreiro Carlos Eduardo Ramos Dias, também conhecido como `Carlão`, 25 anos, foi encontrado morto às 9h30 de sábado, dentro de uma valeta, na Rua Betonex, em frente ao número 17, Jardim Holandês, em Piraquara. Em um gesto de crueldade, o criminoso arrancou parte do couro cabeludo e do rosto da vítima, provavelmente utilizando um facão.

O soldado Marques, do 17.º Batalhão, que atendeu a ocorrência, disse que uma irmã da vítima esteve no local e reconheceu o corpo. A mulher informou que Carlos esteve em um bar, nas proximidades, em sua companhia. Por volta das 23h de sexta-feira, ela se despediu do irmão e foi para casa, situada na Rua Ademir Cordeiro de Oliveira. Depois não teve mais notícias. “Ele não foi para casa depois que saiu do bar porque a moradia fica do lado oposto”, comentou o policial. “Ele disse que as informações serão repassadas para os policiais da delegacia de Piraquara, que não foram até o local do crime. “Mais tarde entraremos em contato com a delegacia. A família da vítima poderá dar maiores informa-ções quando for liberar o corpo”, acrescentou o soldado.

Um vizinho da vítima, Lourival Santos Silva esteve no local. Ele contou que na sexta-feira, Carlos Eduardo o ajudou a fazer concreto em uma obra na Rua Ademir Cordeiro de Oliveira. `Ele não tinha emprego fixo, mas era trabalhador. Sempre fazia bicos. O serviço não importava, ele sempre ajudava`, disse Lourival. “Eu não tenho idéia porque fizeram isto com o Carlão”, emendou.